É a questão do momento no mundo da tecnologia. Será que a Apple vai atrasar o lançamento dos novos iPhones, por conta da pandemia? Terá conseguido recuperar a tempo as linhas de produção?

Já vários analistas manifestaram a sua opinião, agora as análises apresentadas pela Wedbush indicam três cenários para o lançamento da nova linha de smartphones da maçã.

  • No primeiro cenário, será realizada a apresentação em setembro com disponibilidade imediata, mas limitada a nível de stock de todos os modelos. Onde os modelos Pro provavelmente passarão rapidamente ao status de entregas atrasadas.
  • O segundo cenário já aconteceu no passado, com os iPhones X e XR, ou seja, a Apple realiza a apresentação de todos os iPhones em setembro, com alguns modelos a chegarem ao mercado mais tarde.
  • O terceiro cenário, será adiar a apresentação para outubro, para que haja disponibilidade total de todas as versões e deixe todos os que aguardam este momento com grande expectativa completamente satisfeitos.

Primeiramente a terceira hipótese chegou mesmo a ser descartada pela Wedbush, mas a financeira acabou por manter todos estes cenários possíveis, com uma certa inclinação para o segundo que foi descrito.

Com tudo a voltar à "normalidade" e bem acima das expectativas, a Apple está a conseguir recuperar terreno e a voltar aos seus planos iniciais de lançamento do iPhone 12. Temos a informação também que a China, passa neste momento grandes dificuldades com inundações e o nível dos rios muito acima da média. Fica a dúvida se toda esta situação vai ou não afetar a produção mais uma vez.

A China continua a ser para a empresa um ponto-chave para o sucesso, não só a nivel de produção como de vendas. Aliás estima-se que 20% das atualizações do iPhone virão da China durante o próximo ano. Acredita-se que apenas na China serão vendidos 60 a 70 milhões de iPhones no próximo ano.