Desde a era Steve Jobs, a Apple sempre foi uma empresa ambiciosa – algo facilmente percebido no legado que foi deixado nesta última década.

Episódios como, por exemplo, o pioneirismo em eliminar a disquete nos computadores ou, mais recentemente, deitar fora a porta USB em prol do USB-C nos MacBook Pro e Air mais recentes – mesmo que a tecnologia ainda seja bastante utilizada – reforçam que a empresa, de facto, está a pensar à frente do seu tempo.

Mas toda a ambição em "empurrar" inovações aos utilizadores, às vezes, resulta em alguns fracassos como, por exemplo, foi o caso do AirPower. O carregador sem fios da maçã foi apresentado em 2017 em conjunto com o iPhone X, iPhone 8 e 8 Plus e após ter o seu lançamento adiado por diversas vezes, jamais chegou a ver a luz do dia.

Supostamente, ele teria sido cancelado por não alcançar os altos padrões exigidos pela empresa, afinal de contas, fabricar um produto que permite carregamento wireless não importando em que sítio estejam posicionados o iPhone, Apple Watch ou AirPods não é de perto uma tarefa fácil.

De qualquer forma, um novo report publicado pela Bloomberg sugere que, desta vez, a maçã pode não abocanhar tanto quanto antes, tendo planos de lançar uma oferta dita "menos ambiciosa" no mesmo segmento.

AirPower foi anunciado em setembro de 2017 com o iPhone X, iPhone 8 e 8 Plus

As informações alinham-se perfeitamente com previsões de janeiro do analista Ming-Chi Kuo que, naquela altura, havia sugerido que Apple poderia lançar, em breve, algo similar ao AirPower.

Nas previsões de Kuo, o lançamento estaria previsto para o primeiro semestre de 2020, porém, com a questão da pandemia da COVID-19, a empresa possivelmente acabou por refazer os seus planos.

Por hora, infelizmente não temos detalhes sobre o especulado acessório, tão pouco sabemos se ele vai suportar, assim como na proposta original, carregamento simultâneo para mais de um dispositivo – pode ser, inclusive, que ele fique limitado a apenas uma carga por vez, levando em consideração o facto de ser uma proposta menos ambiciosa.

A menção ao carregador pode ser conferida numa publicação da Bloomberg que fala sobre a Nomad Base Station Pro (US$229.95/~€194,64) e a sua tecnologia de carregamento sem fios, que foi desenvolvida pela startup Aira.

Nomad Base Station Pro embarca tecnologia de carregamento simultâneo como o AirPower

A proposta da Nomad chega ao mercado visando preencher a lacuna deixada pelo AirPower, confiando-se na tecnologia intitulada FreePower, que permite o carregamento simultâneo de vários dispositivos, incluindo aqueles de outras marcas.

Assim como o projeto original do AirPower, a Nomad Base Station Pro oferece a possibilidade de carregamento em praticamente qualquer sítio na sua superfície, mas infelizmente apenas para smartphones e para os AirPods, deixando de lado o Apple Watch.

Acreditas que ainda há espaço no mercado para o AirPower, ou talvez os concorrentes como, por exemplo, a Nomad Base Pro, já tenham ultrapassado a proposta da Apple? Partilhem as vossas ideias e opiniões no espaço abaixo reservado para comentários!