Nas últimas semanas, muita controvérsia se tem gerado em torno da App Store, em parte causada pela polémica batalha entre a Apple e a Epic Games. Na passada sexta-feira dia 21 de agosto, uma outra situação surgiu online entre a empresa da maçã e o WordPress (que podes ler no final deste artigo), na qual a primeira terá forçado a introdução na aplicação do WordPress de vendas de planos premium e domínios de websites, de forma a que a Apple pudesse obter a sua quota parte de 30% sobre essas vendas.

Numa reviravolta súbita de fim de semana, a empresa tecnológica de Cupertino voltou atrás na sua decisão e emitiu um pedido de desculpas. Nesta nota, a Apple anunciou que o WordPress não terá que adicionar compras dentro da aplicação no iOS. De seguida, encontra-se o pedido de desculpas da Apple:

Acreditamos que o problema com a aplicação do WordPress foi resolvido. Como o desenvolvedor removeu a exibição das suas opções de pagamento do serviço da aplicação, a mesma é agora autónoma e não tem que oferecer compras dentro da aplicação. Informámos o desenvolvedor e pedimos desculpa por qualquer confusão que tenhamos causado.

Nesta nota, a Apple dá a entender que o WordPress terá tomado a decisão de retirar a exibição das opções de pagamento, porém esta alteração não aconteceu agora mas já passadas algumas semanas. Ainda assim, numa versão mais antiga da aplicação que contemplava a disposição dos planos de pagamento, não era possível proceder à compra dos mesmos através da aplicação. Atualmente, toda a secção de planos já não existe na aplicação do WordPress para iOS, sendo que quando este caso surgiu nas redes sociais, a mesma já não constava da aplicação.

Para adicionar aos detalhes "sumarentos" desta história, Matt Mullenberg (co-fundador do WordPress) mencionou ao The Verge que terá sugerido à Apple retirar todas as menções a planos pagos da sua aplicação, sugestões essas que foram rejeitas pela marca da maçã.

Também em partilha com o The Verge, Matt negou que o WordPress terá submetido alguma atualização que permitisse aos utilizadores de iOS comprarem planos pagos através da aplicação.

"Tudo está bem quando acaba bem", ou pelo menos assim o diz o ditado. A Apple terá decidido que lutar para obter a sua percentagem de uma aplicação grátis através da imposição de compras dentro da aplicação não seria uma batalha a travar, pelo menos para já. Para Mullenberg, foi uma surpresa que este caso tivesse gerado polémica até mesmo fora da comunidade do WordPress, expressando a surpresa no Twitter.

Numa altura em que mais casos têm surgido em público de batalhas judiciais entre a Apple e várias empresas (podes ler mais aqui e aqui) e a tão pouco tempo do lançamento da nova geração de produtos da maçã, esperamos que tudo acalme um pouco mais.

O que achas da decisão da Apple de ter voltado atrás? Partilha connosco na secção de comentários.