A Apple quer lançar um concorrente ao Instacart? Parece que sim.

Uma aposta de sucesso ou condenada à partida?

Nos últimos tempos, a Apple tem destacado e divulgado o crescimento dos seus serviços. Os números impressionantes devem-se, sobretudo, à faturação recorde da App Store e a serviços como o Apple Music, Apple TV+, Apple Fitness+ ou Apple Pay.

Com os números em crescendo, a empresa tem planos para aumentar o seu catálogo de serviços e, prova disso, é o novo relatório publicado pela Bloomberg. A agência de notícias avança que a gigante de Cupertino pondera lançar um serviço “semelhante ao Instacart”, integrado na aplicação Saúde.

O Instacart e a economia "gig"

Para quem não conhece, o Instacart é uma app/serviço que permite aos clientes encomendarem mercearias de supermercados participantes, com as compras a serem feitas por um personal shopper e a serem entregues pelo mesmo ao domícilio.

A plataforma opera apenas nos  EUA e Canadá com base no conceito de “gig economy” (atribuído ao segmento dos profissionais liberais ou freelancers), à semelhança do que acontece na Uber, Uber Eats, Lyft ou DoorDash.

Este tipo de serviços não apresenta grande margem de lucro, o que pode ser determinante para uma empresa como a Apple avançar para a criação de um serviço concorrente. Ao poder ser integrada na app Saúde, o utilizador teria a possibilidade de efetuar um rastreamento nutricional mais aprofundado.

Só o futuro dirá se a Apple avança ou não para a criação deste serviço, mas que é uma ideia interessante, lá isso é!