A Apple anunciou nesta terça-feira que tem um plano para atingir a neutralidade carbónica em todas as áreas do negócio até 2030. Este é mais um passo no combate às alterações climáticas, complementando todas as ações realizadas até agora e que permitem que, atualmente, todas as operações corporativas já sejam neutras em carbono.

De acordo com o CEO da Apple, Tim Cook, "as empresas têm uma profunda oportunidade de ajudar a construir um futuro mais sustentável". E acrescentou: “as inovações que impulsionam a nossa jornada ambiental não são boas apenas para o planeta - elas ajudaram-nos a tornar os nossos produtos mais eficientes em termos de energia e a trazer novas fontes de energia limpa online em todo o mundo. A ação climática pode ser a base para uma nova era de potencial inovador, criação de empregos e crescimento económico durável. Com o nosso compromisso com a neutralidade do carbono, esperamos ser uma onda no lago que cria uma mudança muito maior. ”

O objetivo é que o impacto climático de qualquer produto vendido seja completamente nulo.  Para isso, a empresa terá que reduzir as emissões em 75% e garante que os restantes 25% serão compensados com soluções inovadoras. Mas mais do que anunciar a missão ambiental para os próximos dez anos, a criadora do iPhone está a partilhar com outras empresas a sua própria abordagem para reduzir as emissões.

A Apple disse que 74% das emissões geradas estão relacionadas com a produção dos dispositivos e, para baixar este número, irá criar um fundo de 100 milhões de dólares para disponibilizar capital de investimento para projetos de eficiência energética dos fornecedores.

A empresa tem, ainda, trabalhado com fornecedores ao nível da utilização de materiais reciclados, e garantiu que os iPhones, hoje em dia, usam elementos raros reciclados no Taptic Engine.

Esta estratégia para atingir a neutralidade carbónica contrasta com outras empresas como a Microsoft, na medida em que esta última anunciou no início do ano que irá investir um bilião de dólares nos próximos quatro anos para o desenvolvimento de engenharias de remoção de carbono.