No último evento da Apple, do dia 15 de setembro foram lançados, não um, mas dois Apple Watches. O Series 5 é agora substituído pelo modelo mais avançado, o Apple Watch Series 6. Além disso, à semelhança do que já acontece com os iPhones, a Apple também lançou um modelo SE do relógio: o Apple Watch SE, a um preço mais acessível que o 6.

Para quem tem o modelo 5 será que vale a pena atualizar? E o SE, será um bom investimento para quem se quer estrear no mundo dos relógios? Neste artigo vamos comparar os 3 modelos: Apple Watch Series 6, Series 5 e o SE.

O material

O tipo de material é o que torna um dispositivo mais ou menos resistente e mais ou menos pesado. E a escolha do material varia de modelo para modelo. Começando pelo Series 5, este vem em 4 diferentes materiais para o modelo GPS + Cellular: alumínio, cerâmica, aço inoxidável e titânio. Os modelos apenas GPS estavam disponíveis unicamente em alumínio, que na verdade é o material mais leve de todos.

O novíssimo Series 6 surge em alumínio, aço inoxidável e titânio, o que significa que a Apple deixou de lado a cerâmica, pelo menos para já. Por sua vez, o SE é produzido apenas em alumínio.

Apple Watch SE 

O processador

Tanto o Apple Watch Series 5 como o SE possuem o mesmo processador, o S5, portanto ambos os modelos são similares em termos de performance. No entanto, o Series 6 recebe aqui um upgrade, com um novo processador dual-core S6, baseado no chip A13 e 20% mais rápido que o do modelo anterior, principalmente ao nível do tempo de iniciação das apps.

Ilustração do processador S6
Ilustração do processador S6

Ecrã

Quando foi lançada o Series 5, uma das grandes novidades foi o ecrã retina OLED sempre ligado. Ou seja, o utilizador já não precisava de virar o pulso para ativar o relógio. Para isso, a Apple implementou uma nova tecnologia que baixa o brilho e a taxa de atualização do ecrã de 60 Hz para 1 Hz quando o software entende que o utilizador não está a utilizar o dispositivo. Isso permite reduzir o consumo de energia para que a bateria não acabe em poucas horas.

Apple Watch Series 6 em alumínio azul
Apple Watch Series 6 em azul

Esta tecnologia mantém-se no novo Series 6, com uma ligeira melhoria no brilho, agora 2,5 mais forte quando o utilizador se encontra no exterior. E o SE? O filho mais novo não vem com este ecrã sempre ligado, sendo necessário levantar o pulso para o ativar.

Armazenamento

Em termos de capacidade de armazenamento não há diferença entre os 3 modelos. Todos vêm com 32 GB disponíveis. O que é que podes fazer com este espaço? Colocar músicas ou podcasts para te acompanhar nos treinos!

Saúde

No campo da saúde há grandes diferenças. Começando com o 5, este consegue não só medir a pulsação como realizar electrocardiogramas, ao contrário do SE que não possui esta última função. Ainda assim, o SE, à semelhança dos restantes, aciona alertas em caso de subida ou descida inesperada da frequência cardíaca ou se for detetado um ritmo irregular.

A Series 6 traz uma grande novidade no campo da saúde e passa pela medição do nível de oxigénio do sangue, um teste que o relógio consegue efetuar em apenas 15 segundos. É o único relógio capaz de medir o nível de saturação de oxigénio.

Medição do nível de oxigénio no sangue no Series 6
Medição do nível de oxigénio no sangue no Series 6

Bateria

Aqui não há diferenças: a autonomia é de até 18 horas para todos estes relógios da Apple.

E que mais?

Deixamos-te agora com uma tabela com todas as informações técnicas de cada um dos modelos para que seja mais fácil fazer a comparação e perceber se, no teu caso, vale a pena adquirir algum dos novos Apple Watches.