A Google volta a tentar uma entrada bem-sucedida no mercado dos wearables, com a segunda geração dos Pixel Buds, que agora chegam com um novo conceito totalmente wireless para competirem com os AirPods da Apple.

Tive curiosidade em testar a nova aposta da gigante de Mouintain View, e, por isso, importei o produto para o poder testar e comparar aos AirPods. Os Pixel Buds ainda não são vendidos em Portugal, apesar de terem chegado recentemente a grande parte dos países da Europa. Aliás, nenhum dos produtos da Google, com excepção do Chromecast (pelo menos de forma oficial) é vendido em Portugal... Apetece criticar, não é? Enfim, deixo isso para outra ocasião, o importante agora é focar no comparativo que tu queres ler!

Pixel Buds 2 e Apple AirPods lado a lado

AirPods 2 versus Google Pixel Buds - Design

Os Pixel Buds e os AirPods são muito parecidos. Diria até (com alguma graça) que são primos! A nível de preço e funcionalidades os Buds situam-se no meio, entre os AirPods 2 e os AirPods Pro. Eles custam 193€ na Google Store Alemã, ou no país vizinho 199€. Ora se comparares com os AirPods 2 base (com caixa de carregamento por fio) de 179€ e os AirPods Pro a custar 279€, poderás ver que ele está situado ali pelo meio.

A relação preço e funcionalidades dos Pixel Buds até que está bem equilibrada. O design é muito agradável e fica bem fixo nos meus ouvidos. Coisa que no caso dos AirPods “normais” não acontece, estão sempre a cair-me... Com os Buds o encaixe é perfeito, devido ao seu design in-ear e aquela palheta no topo do fone que prende na ruga do ouvido. Os três tamanhos de borrachinhas também ajudam a que encontres a sensação de encaixe perfeito, que podes trocar para melhor ainda se adaptar ao teu ouvido.

Os AirPods Pro também são iguais neste ponto. Por isso estão kites.

Para mim a grande desvantagem dos Buds da Google é não incluírem o cancelamento ativo de ruído. Apesar dele estar ali de alguma forma presente, de forma passiva, por causa da borracha do auricular. Se não quiseres arranjar logo aí um defeito, pensa que de alguma forma é eficaz nessa funçao de isolar algum do ruido exterior.

Claro que nada melhor do que ter o recurso implementado como deve ser nos fones, aliás, o cancelamento de ruído nos Buds poderia ser uma funcionalidade decisiva na hora de optar entre eles ou por outros headphones, como é o caso dos AirPods 2.

Quanto ao design, terás certamente reparado que os Pixel Buds e os AirPods‌ são muito parecidos. O estojo, a forma como eles carregam, o emparelhamento rápido, etc. Até a certificação de resistência a água IPX4 é a mesma nos AirPods Pro e nos Pixel Buds, significa isto que estão protegidos de respingos de água - atenção que isto não significa resistência total a água. É incrível quão semelhantes os produtos são!

É evidente que a integração dos Pixel Buds com dispositivos iOS não será tão boa como num Pixel, ou em qualquer outro dispositivo Android, e a mesma coisa se poderá dizer no sentido contrário. Mas deixa-me dizer-te que não te vai desiludir de forma nenhuma usar estes Pixel Buds com um iPhone.

Eles emparelham facilmente com qualquer que seja o dispositivo da Apple, só é pena perder o pop-up que tens com os AirPods. So que isto é um jogo de interesse das marcas, para que prevaleçam os seus ecossistemas. A Apple quer manter o seu, e a Google o dela, sabes como é...

Usar uns Pixel Buds no iPhone é muito limitado e não estou só a falar do emparelhamento. Tal como é usar uns AirPods no Android, também é muito limitado. Não tens acesso a muitos dos seus recursos, como chamar a assistente virtual ou atualizar o firmware, etc. Vê as coisas por esta perspectiva. É a mesma coisa que a serpente do Diabo infiltrar-se no paraíso. Não vai andar por lá livremente...

O que poderás aproveitar sem problema algum é da qualidade de som de ambos os produtos, em qualquer que seja o dispositivo. Quando comparada a qualidade de áudio dos Pixel Buds aos AirPods‌ de segunda geração, reparei que os Buds são ligeiramente superiores. Nota-se que houve um maior cuidado por parte da Google neste ponto do produto, coisa que a Apple não trabalhou muito nos AirPods e isso é evidente desde a primeira versão.

Também na autonomia os Pixel Buds e os AirPods são semelhantes, com até cinco horas de reprodução em cada fone, o estojo tem até 24 horas de autonomia.

Podes carregar o estojo dos Pixel Buds através de USB-C, ou num carregador sem fios Qi. Os AirPods na sua versão base de 179€ estão limitados ao carregamento por fio via Lightning. Os AirPods 2 têm ainda opção de incluir a caixa de carregamento sem fios, por um valor mais alto que os Buds, situando-se nos 229€. O estojo de carregamento dos AirPods Pro já traz por padrão, como os Pixel Buds, a bobina para o carregamento sem fios.

Qualquer que seja a tua escolha, não vai desiludir.

Em suma, até porque o artigo já vai longo, terás reparado que falei muitas vezes que eles são parecidos... E de facto eles são produtos muito parecidos. São primos, como disse logo ao início! Por isso, não há um melhor ou pior. Os dois têm os seus defeitos e virtudes. A escolha é óbvia, dependendo se és utilizador de iOS ou Android. Qualquer que seja a tua escolha, não vai desiludir.