Costuma-se dizer que em aposta ganha, não se mexe. Terá a Apple levado o ditado demasiado à letra? Desde a última geração de iPad Pro para a atual, vimos poucas mudanças externas. Para além de ganhar mais 3g, uma câmara dupla e um sensor LiDAR, a maioria das diferenças ocorreu internamente. Ora, isto implica que a Apple não se dedicou nas melhorias de durabilidade daquele que é considerado o tablet rei do mercado.

O YouTuber JerryRigEverything pôs à prova a durabilidade do iPad Pro 2020 em comparação com a geração anterior, depois de em 2018 ter feito os mesmos testes. O teste de durabilidade foi feito não só ao iPad Pro, mas também ao Magic Keyboard que, em conjunto, a empresa de Cupertino define como uma alternativa aos computadores tradicionais.

No seu teste ao Magic Keyboard, o YouTuber começou por usar um X-ato para testar a resistência do teclado e trackpad. Enquanto as teclas de plástico ficaram rapidamente riscadas, o trackpad resistiu ao teste sem um arranhão. Depois, foi a vez de tirar a pele sintética do Magic Keyboard, revelando um corpo de plástico branco e procurando por ímans, que se encontram emparelhados em conjuntos pequenos ímans nos cantos da capa, ao invés de um íman único a cada canto.

Passando para o iPad Pro em si, os testes foram certamente mais "duros" de assistir. Podemos categorizar aqui 4 fatores principais de teste: ecrã, traseira e corpo, câmara e teste de bending. Vamos percorrer cada um destes pontos.

Para avaliar a durabilidade do ecrã, foi aplicado um teste de dureza ao mesmo. Um teste de dureza mede a profundidade permanente da deformação. Para isso, usam-se indentadores que riscariam a níveis diferentes. Numa escala de 2 a 10, um ecrã de plástico riscaria nos niveis 2 a 3, vidro riscaria a 5 ou 6 e safira a nível 8 ou 9. Para este teste, usam-se indentatores que riscam a um determinado nível. No iPad Pro, o ecrã é feito de vidro, começando a aparecer os primeiros riscos a partir do nível 6. Para além deste teste, o YouTuber colocou ainda um isqueiro aceso no ecrã. O LCD do iPad aguentou 11 segundos até ficar com uma mancha preta, que eventualmente recuperou e desapareceu.

As laterais do iPad Pro também foram testadas com o x-ato, conseguindo ver-se o alúminio lascar e ficar com marcas. Para além disso, a parte plástica que permite o carregamento do Apple Pencil foi claramente a que sofreu mais nas laterais, ficando com marcas profundamente visíveis. Na traseira do iPad Pro, JerryRigEverything desenhou até facilmente uma águia com o x-ato o que revela a sua fragilidade a riscos.

Nas câmaras do iPad Pro, o YouTuber usou um x-ato para testar a durabilidade das mesmas. A câmara frontal encontra-se debaixo do mesmo vidro que o ecrã principal, pelo que apresenta a mesma durabilidade. Na câmara traseira, o objetivo foi pôr à prova a resistência a riscos da mesma. Apesar da Apple afirmar usar safira no vidro das lentes (que riscaria a nível 8 ou 9), conseguem-se ver riscos a partir do nível 6.

Por último, um teste de bending que, para mim, é o mais doloroso de se assistir. Aqui, ele inicia por tentar dobrar o iPad Pro dentro do Magic Keyboard, conseguindo assim aferir a proteção que este oferece ao mesmo. Neste primeiro teste, foi certamente satisfatório saber que faz juz ao seu preço, conferindo a proteção necessária ao iPad Pro e garantindo que o mesmo não se dobra caso o deixes esquecido no sofá. Porém, fora do Magic Keyboard, o iPad Pro não sobrevive muito. Ao dobrá-lo junto ao orifício do microfone, que se encontra a meio do iPad, este rapidamente estala e fica dobrado em duas metades. É impressionante até que não é necessário muito esforço para que o mesmo dobre. Já na versão anterior do iPad Pro, Jerry tinha testado a durabilidade ao dobrá-lo pelo microfone. Esta falha de design continua a ser aplicada no modelo de 2020, sendo que no teste feito, o orifício do microfone "rasgou" por completo. Não foi só o exterior mas também o interior do iPad Pro que sofreu com o teste de bending, mostrando a bateria dobrada.

Deixamos-te aqui o vídeo para que possas consultar o teste de durabilidade feito na íntegra ao iPad Pro de 2020.

Se há conclusão que podemos tirar deste teste é que a durabilidade do iPad continua a não ser o topo da prioridade da Apple. Este não é o primeiro aparelho da Apple com problemas graves de durabilidade ao dobrar facilmente. Já o iPhone 6 e o modelo de 2018 do iPad Pro levaram a Apple a admitir que alguns dos seus aparelhos podiam dobrar ligeiramente, mas que não seria impeditivo do uso dos mesmos. Outra conclusão igualmente importante é a de que deves investir numa proteção extra para o teu iPad, para que a sua durabilidade possa certamente ser extendida.

Tens um iPad Pro? Já tiveste algum problema relacionado com a durabilidade do mesmo? Ou tens o teu iPad protegido com capa e película de ecrã? Conta-nos a tua experiência.