iPhone 15 Ultra poderá ser o todo poderoso da Apple em 2023!

Será o adeus ao iPhone Pro Max?
Escrito por André Fonseca e
1 min de leitura
iPhone 15 Ultra poderá ser o todo poderoso da Apple em 2023!
Photo by Quinn Battick / Unsplash
Publicidade
Publicidade

Os rumores são assim: termina um ciclo, inicia logo outro a seguir.

Mark Gurman, jornalista de Tecnologia na Bloomberg, e extremamente conhecido por acertar em diversas das informações antecipadas que publica sobre futuros produtos da Apple, avança esta possível e importante alteração na linha de iPhones que chegará apenas em setembro de 2023.

Gurman prevê que a fabricante de Cupertino fará chegar o iPhone 15 Ultra a substituir o atual modelo chamado Pro Max. Alteração esta para acompanhar a mudança que fez recentemente na estrutura do lineup do Apple Watch, que agora tem o seu modelo Ultra, maior, mais avançado e resistente que o Series 8.

Com base no padrão atual da Apple, podemos esperar um design renovado no iPhone do próximo ano, coincidindo com a mudança para USB-C e um potencial novo modelo Ultra substituindo o Pro Max.

A Apple estará a preparar uma série de alterações para a sua próxima gama de telefones, com o novo design, a muito aguardada mudança para o USB-C e a introdução de uma nova câmara periscópica na traseira do modelo premium.

Se tivermos ainda em conta as previsões recentes que o analista Ming-Chi Kuo fez no Twitter, percebemos que a especulação agora lançada por Gurman faz todo o sentido. Kuo avançou recentemente que o próximo modelo maior e mais caro da linha de iPhones da Apple se vai diferenciar do iPhone 15 Pro, ao contrário do que vemos atualmente apenas ao nível do tamanho do ecrã e da bateria entre o 14 Pro e o irmão maior 14 Pro Max.

Quais as diferenças entre os próximos modelos iPhone 15 Pro e iPhone 15 Ultra? Ainda não conseguimos saber pelo motivo óbvio; a Apple ainda agora lançou a sua nova série de telefones de 2022, ou seja está a iniciar agora mesmo os trabalhos de desenvolvimento da gama de 2023. Resta-nos aguardar por mais dados no futuro.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo