E os rumores estavam certos! Não teremos o lançamento dos novos iPhones em setembro, como é habitual. A Apple deixou cair a "bomba" ontem na sua conferência telefónica, que serviu para apresentar os resultados financeiros da empresa no Q3 2020.

Luca Maestri, vice-presidente sénior e diretor financeiro da Apple, foi quem falou nisso:

"Como sabe, no ano passado começamos a vender os iPhones no final de setembro. Este ano, esperamos que o fornecimento esteja disponível algumas semanas depois."

Nada como sendo a própria Apple a dizer, evidentemente, mas a Qualcomm também já tinha sugerido isto quando apresentou os seus resultados financeiros esta semana. Como sabem a Qualcomm vai fornecer os modems 5G que a Apple vai usar nos seus novos iPhones 12, os primeiros com suporte à última geraçao de redes móveis.

Espera-se que a Apple lançe quatro novos iPhones este outono, incluindo um iPhone 12 de 5,4 polegadas, um 12 Max de 6,1 polegadas, o iPhone 12 Pro com 6,1 polegadas e o Pro Max de 6,7 polegadas. Todos eles com ecrãs OLED, suporte a 5G e com um notch reduzido.

Os rumores apontavam para que a apresentação da nova geração de iPhones acontecesse no dia 8 de setembro, porem essa hipótese parece agora bastante remota... Agora que sabemos que o lançamento só vai acontecer algumas semanas depois do habitual. Não faz sentido que a apresentação siga também o cronograma habitual, porém resta-nos aguardar o desenrolar das próximas semanas e perceber os planos da companhia.