Descontinuado há pouco mais de um ano, o MacBook de 12 polegadas era, para muitos, um dos melhores portáteis já vendidos pela Apple – em termos de portabilidade, é claro, afinal de contas, ele deixava a desejar no quesito poder de processamento.

Para aqueles que buscavam apenas realizar tarefas básicas como e-mail, documentos, navegação na web e redes sociais, no entanto, a máquina cumpria muito bem o seu papel. A boa notícia é que há grandes possibilidades da mesma regressar ao mercado ainda em 2020.

MacBook Pro de 12 polegadas foi descontinuado há pouco mais de um ano
MacBook Pro de 12 polegadas foi descontinuado há pouco mais de um ano

Informações recentes publicadas pelo jornal The China Times sugerem que o modelo em questão se pode tornar um dos primeiros Macs com o processador Apple Silicon, chipset anunciado em julho durante a WWDC 2020, marcando o fim da parceria entre Apple e Intel.

A publicação chinesa detalha que o processador Apple A14X deve ter produção em massa iniciada antes do fim do ano, apontando a possibilidade de lançamento do MacBook com um processador derivado, o A14X Bionic. O laptop pesa menos de 1 kg e é identificado internamente pelo nome de código Tonga, a incluir uma porta USB-C, assim como seu antecessor.

Durante a WWDC 2020 (que este ano foi totalmente virtual devido à pandemia pela COVID-19), a Apple afirmou que a mudança para o Apple Silicon deve entregar mais desempenho e eficiência energética, tornando os portáteis ainda mais poderosos e com uma autonomia maior. Retificando a informação, o The China Times sugere que ao empregar a nova arquitetura, o MacBook pode entregar uma vida útil de bateria de 15 a 20 horas longe das tomadas.

Aparentemente, ele deve equipar o mesmo chip que será utilizado na série iPhone 12, enquanto o A14X, por sua vez, seria reservado ao iPad. Além disso, o ultrabook também vai contar com uma GPU desenvolvida pela própria Apple, que promete mais desempenho-por-watt, permitindo que desenvolvedores criem aplicações profissionais mais elaboradas e jogos com gráficos ainda mais avançados.

Para garantir que dará conta da demanda, a TSMC, que ficará responsável pelo fabrico, suspendeu a manufatura de chips para a Huawei HiSilicon. Considerando esta informação, tudo leva a crer que a notícia veio de um dos próprios empregados da fabricante parceira da maçã, o que reforça a sua confiabilidade.

Curiosamente, o rumor bate de frente com previsões feitas pelo analisa Ming-Chi Kuo há alguns meses, onde o mesmo havia sugerido que o primeiro Mac com Apple Silicon seria um MacBook Pro de 13,3 polegadas, seguido de um iMac de 24 polegadas.