A Apple tem supostamente trabalhado em óculos de realidade virtual que devem ser lançados, segundo rumores, entre 2021 e 2022. Descritos em leaks com a nomenclatura Apple Glasses, os wearables já despertam bastante interesse nos aficionados por tecnologia.

Como prática comum, a maçã costuma comprar startups de tempos em tempos, seja para ter acesso às patentes e tecnologias sob o seu domínio como também para trabalhar em conjunto com a equipa de desenvolvedores por trás dos projetos de cada uma delas.

Porém, a venda recente da Spaces – empresa criada em 2016 por veteranos da DreamWorks e especializada em tecnologias de realidade virtual – acabou por chamar à atenção dos media.

A companhia encerrou a sua atividade na semana passada, diga-se de passagem, sem fornecer muitos detalhes. Na sua página oficial, ela discorre sobre estar “numa nova direcção”.  A página traz, em tradução livre, a seguinte mensagem:

"Agradecemos a todos os parceiros e utilizadores que utilizaram o nosso fantástico produto de videoconferência VR e às muitas pessoas que desfrutaram das nossas atrações VR disponíveis em atrações, parques temáticos, teatros e mais.”

Citando fontes próprias, o portal de notícias Protocol, sugeriu que tal aquisição teria sido feita pela Apple, e apesar de ainda não termos a certeza quanto a isto, tal facto acabou aquecendo os rumores relacionados ao desenvolvimento dos Apple Glasses.

Em relação aos óculos vindouros, a Bloomberg sugere que o produto poderá incorporar ecrãs de alta resolução e um sistema cinemático de colunas incorporadas, que entregariam uma experiência de uso tão próxima da realidade que seria difícil para os utilizadores perceberem a diferença entre o mundo real e o virtual.

Não podemos esquecer que as investidas da Apple no VR e AR foram reforçadas com o lançamento do novo iPad Pro 2020, que trouxe como grande diferencial o scanner LiDAR, popularizando uma ferramenta poderosa de realidade aumentada.

Se tais tecnologias virão ou não a convergir e serem empregadas num novo wearable, ainda não sabemos, mas sem sombra de dúvidas, a Apple continuará a investir no AR e VR nos próximos anos, dada a demanda do mercado.