"A Serpente do Essex" é um drama lento e tenso que envolve superstição, ciência e fé (Crítica)

A minissérie da Apple TV+ conta com nomes de relevo no elenco, como Claire Danes e Tom Hiddleston.

A Serpente do Essex é uma minissérie Apple TV+, constituída por seis episódios, e baseada na obra homónima da escritora inglesa Sarah Perry, lançada originalmente a 27 de maio de 2016. Embora só tenha chegado ao catálogo do serviço de streaming recentemente (13 de maio de 2022), as notícias sobre o projeto circulam na Internet desde 2020. Na altura, a atriz Keira Knightley tinha sido anunciada como protagonista e produtora executiva da série. Contudo, meses mais tarde, Knightley abandonou o projeto, numa decisão que terá sido motivada pela situação pandémica da Covid-19.

Situada na era Vitoriana, mais precisamente no ano de 1893, a minissérie acompanha Cora Seaborne (Claire Danes), uma mulher londrina que se vê subitamente no papel de viúva. Esta condição permite-lhe, no entanto, libertar-se do casamento infeliz e redutor em que vivia e começar a explorar os interesses que sempre colocou de parte, nomeadamente o interesse pelas ciências naturais e, mais concretamente, a paleontologia.

Claire Danes como Cora Seaborne em "A Serpente do Essex" (Apple TV+)

Seaborne inicia uma jornada de libertação e autoconhecimento e muda-se de Londres para Essex, para investigar os relatos de uma serpente mítica que atormenta os pescadores e os habitantes locais. No tempo livre de que dispõe, Cora consome livros antigos, mapas e recortes de jornais, em busca de mais informações sobre esta serpente, acreditando tratar-se de uma criatura que escapou à evolução natural e criou o seu próprio caminho. Por outro lado, os habitantes de Essex acreditam que a serpente é a vingança pelos pecados cometidos. Já o vigário da vila, Will Ransome (Tom Hiddleston), é cético quanto à existência da serpente e tenta moderar a crescente histeria dos habitantes de Essex, que acreditam tratar-se de uma vingança pelos pecados cometidos. À medida que o enredo progride, torna-se evidente o desconforto da população com a presença de Cora, a quem acusam de ter atraído a criatura marinha.

A serpente da história – existindo ou não – torna-se o fio condutor nesta coleção de personagens e vivências que fazem o final da era vitoriana parecer urgentemente moderna. Temos a companheira de Cora, Martha (Hayley Squires), uma devota socialista e reformadora política; o arrogante e irreverente Luke Garrett (Frank Dillane), um cirurgião cujos métodos experimentais o colocam na vanguarda da sua profissão; e, claro, a própria Cora, mãe e viúva que anseia resolver o mistério, ao mesmo tempo que se tenta reconstruir após a morte do marido. O drama de época revela-se infalível na abordagem de alguns temas fraturantes que dominavam a Inglaterra do século XIX, e que ainda hoje são alvo de reflexão e questionamento. São exemplos as dicotomias fé versus razão, riqueza versus pobreza, aristocracia versus classe trabalhadora, cidade versus campo, entre outras.

Tom Hiddleston como Will Ransome em "A Serpente do Essex" (Apple TV+)

A Serpente do Essex é mais um dos títulos que se junta ao catálogo da Apple TV+, onde figuram outras séries de qualidade (como Foundation, Severance ou Pachinko), que provavelmente não têm o público que merecem porque não foram criadas para uma emissora convencional ou um serviço de streaming com uma base maior de subscritores. Como adaptação para a televisão, retém uma boa parte da atmosfera peculiar e sombria do romance e prima, sobretudo, pelo desempenho do elenco. A mão de Clio Barnard ajuda a revestir cada episódio com um tom inquietante e a mistura de abordagens cinematográficas, umas mais clássicas e outras mais recentes, ajudam a tornar esta obra de época singular. O retrato dos personagens e da vila de Aldwinter é pesado, melancólico e ocasionalmente entrecortado por nuvens ameaçadoras.

A Serpente do Essex pode não ser a minissérie mais fácil de assistir e digerir, principalmente por se afastar algumas vezes do seu mistério central. Contudo, é no caos que advém dos conflitos entre a ciência e a fé ou o amor e o ódio que a série realmente marca pontos. Apesar de desenvolver-se lenta e monotonamente, o enredo de A Serpente do Essex é mais intrigante e surpreendente do que aparenta ser.

Nota: 6/10
A Serpente do Essex (The Essex Serpent – Reino Unido, 13 de maio de 2022)
Duração: 1ª temporada - seis episódios
Realização: Clio Barnard
Argumento: Anna Symon
Elenco: Claire Danes, Clémence Poésy, Frank Dillane, Gerard Kearns, Hayley Squires, Michael Jibson, Tom Hiddleston