• Home
  • Crónicas
  • Cmd+T (crónica): O novo iPad Pro veio para destruir a criatividade… é isso?
Cmd+T (crónica): O novo iPad Pro veio para destruir a criatividade… é isso?
Gonçalo Ribeiro

Cmd+T (crónica): O novo iPad Pro veio para destruir a criatividade… é isso?

PUB

Imaginem que no vosso ecrã aparece um metrónomo e começa a tocar “All I Ever Need Is You” dos lendários Sonny e Cher de um vinil vermelho, e somos ali apresentados a uma prensa gigante com uma montanha de objetos a esta altura que não percebemos ainda bem o que são, mas depois com alguns planos mais fechados começamos a ver uma temática de materiais, instrumentos e objetos que fariam parte de uma qualquer aula de artes criativas. Até aqui tudo bem, mas depois começa o desastre, a reação completamente descabida a um simples anúncio que tenta ilustrar que dentro dos novos iPad Pro com M4 apresentados em Maio cabe todo um mundo de criatividade, mesmo sendo o dispositivo Apple mais fino de todo o sempre.

Para quê usar uma guitarra quando podemos usar… um iPad Pro?

Este simples anúncio durante o ultimo keynote “Let Loose” da Apple reacendeu uma chama antiga de que a Apple afinal quer destruir os criadores e substituí-los por iPad sencientes que vão destruir o planeta, pelo menos é o que os comentários e reações ao video fazem parecer. Verdade que no vídeo vemos a prensa gigante a “destruir” uma data de material criativo (chamemos assim para ser mais fácil), mas não com o objetivo literal, mas sim está a prensar tudo no iPad Pro, eu sei é uma metáfora algo… simples e algumas pessoas podem não ter a capacidade de perceber a lógica… simples que o vídeo quer transmitir.

A mensagem final é simples, toda esta montanha de material criativo agora numa folha de alumínio e dois ecrãs OLED super fina, não vamos destruir todos os instrumentos do mundo e a partir de agora todas as orquestras vão utilizar iPad Pro de 11 polegadas como violinos e os 13 como violoncelos. Aqui parece-me mais um momento em que temos de implicar porque temos de implicar. Os iPad, e especificamente os Pro, tem sido utilizados como um apoio às mentes criativas, um complemento e em muitos casos um facilitador das suas formas de trabalhar. Voltando às orquestras, muita gente já utiliza um iPad para as partituras em vez de um caderno de partituras, o violino continua a ser o mesmo instrumento e vai continuar por muitos anos a ser o mesmo instrumento.

O iPad Pro tem problemas, mas este vídeo não é o caso

Será que as pessoas viram que os novos iPad Pro eram tão perfeitos que foi preciso inventar um problema? Acho que a Apple gostava que fosse esse o ponto, mas posso dizer-vos que o alto daquela câmara continuar a existir, os preços absurdos ou o facto de que todos os acessórios são um à parte com preços igualmente absurdos são sim os problemas do iPad Pro, não o facto de ir substituir as grandes mentes criativas que por aí andam, para isso era preciso que essas mentes criativas conseguissem comprar os novos iPad.

Sinto que aqui houve mesmo um vamos só implicar, pois qualquer pessoa percebe desde o início o objetivo do vídeo, que era enaltecer as capacidades do iPad Pro tendo em conta o seu tamanho e, outra vez, não atacar diretamente o seu grupo de consumidores desta categoria.

Claro que a Samsung se tinha de juntar à festa

Num movimento nunca antes visto, porque quem é que não se lembra de videos da Samsung como a família com um corte de cabelo à la notch da Apple ou das publicações a dizer que os Samsung vem sempre com carregador na caixa? Isto tudo para passado poucos anos e às vezes poucos meses, termos Samsung com notch ou os carregadores a serem retirados de todas as caixas.

Desta vez, a Samsung numa reação relâmpago, em vez de aplicar o seu budget a fazer sei lá, telemóveis de jeito, pôs a equipa de marketing a destruir uma data de material criativo fora da câmara para depois fazer um anúncio ao seu Samsung Tablet S13 Pro+ Ultra Pen, ou lá como se chama, a enaltecer que ele é útil mesmo se uma moça quer tocar uma guitarra toda escavacada. Pronto, aqui podemos sempre usar a palavra útil de uma forma lata, já que a guitarra está destruída, o tablet Max Pro+ Ultra Plus apenas está ali a mostrar a pauta, não a fazer cirurgia construtiva na guitarra.

Como sempre, estes anúncios de guerrilha da Samsung são fracos e não ajudam em nada à discussão, porque as pessoas que acham que a Apple cometeu uma destruição massiva da criatividade vão continuar a achá-lo, e quem vê este anuncio da Samsung vai continuar a achar que eles são… parvos?

Fica a par de todas as novidades da Apple aqui no iFeed:

Gonçalo Ribeiro profile image Gonçalo Ribeiro
Publicado a
Crónicas