Como é a autonomia da bateria dos novos MacBook Pro com M2?

Além de mais potentes, serão que os novos portáteis também estão mais eficientes?
Escrito por Pedro Alves e
1 min de leitura
Como é a autonomia da bateria dos novos MacBook Pro com M2?
Publicidade
Publicidade

Os portáteis da Apple sempre foram uma referência no que a autonomia diz respeito. Com uns modelos melhores, outros piores, no geral a empresa da maçã sempre conseguiu colocar no mercado produtos que, pelo menos neste aspeto, batiam qualquer concorrência no mercado dos PCs. Ora, nos últimos anos, esta tendência tornou-se ainda mais evidente, graças à chegada do Apple Silicon. Estes chips proprietários, e baseados em tecnologia ARM, são muito mais eficientes do que os x86, garantindo assim autonomias nunca antes atingidas.

Ora, com a chegada dos novos e potentes chips M2 Pro e M2 Max aos MacBook Pro de 14" e 16", como será que a bateria se irá comportar? Todos sabemos que maior performance significa maior consumo energético, no entanto a Apple sempre conseguiu um compromisso interessante entre estas duas premissas, conforme o prova a geração transata do MacBook Pro.

Com efeito, a nova gama garante até mais uma hora de autonomia, comparativamente ao modelo antecessor do mesmo tamanho. Isto traduz-se em até 22 horas de reprodução de vídeo no novo MacBook Pro de 16", transformando este portátil no Mac com maior autonomia de sempre. De referir que toda a gama suporta carregamento rápido, sendo atingida uma capacidade de 50% de bateria com apenas 30 minutos de ligação à corrente elétrica.

Se estes números não provam a eficiência energética do Apple Silicon, então não há nada que o prove. Como curiosidade, quer o novo MacBook Pro de 14", quer o antigo, usam baterias com a mesma capacidade... O mesmo acontece com os modelos de 16"... Dá que pensar.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo