Craig Federighi, Senior VP de engenharia de software da Apple esclareceu ao Popular Mechanics parte do processo de desenvolvimento do novo recurso do Pencil no iPadOS 14.

O Scribble é um dos recursos mais importantes, se não o mais importante do iPadOS 14 que, de forma muito sucinta, permite converter automaticamente texto escrito à mão em texto digitado.

Uma das grandes vantagens deste recurso é que pode ser executado em qualquer espaço de escrita, seja nas notas, na barra de endereço do Safari, ou até no campo de escrita das Mensagens. Basta escrever com o Apple Pencil e o software encarrega-se de o transformar em texto digitado.

Exemplo de utilização do Scribble no iPadOS

Agora, Craig Federighi vem publicamente dar algumas informações de como sucedeu o método de evolução que levou a que o Scribble fosse adicionado agora ao iPadOS 14.

Com efeito, Federighi mencionou que a grande base para o sucesso foi a recolha de dados intensiva.

“No que toca a perceber a escrita manual fizemos uma coleta de dados. Procurámos pessoas por todo o mundo e analisámos a sua escrita.”
Contudo, a análise foi mais criteriosa: “Demos um Apple Pencil a essas pessoas e pedimos para escreverem rápido, devagar, com o Pencil mais inclinado, todas as variações."

Parte importante do processo, o iPad vai aprender e compreender o método de escrita de cada utilizador, e isso terá que acontecer em tempo real, o que exigirá mais do processamento do equipamento.

Porém, em Portugal ainda não podemos estar completamente satisfeitos uma vez que a língua portuguesa foi, para já, deixada de parte.

Se escrevermos em português, o software poderá ter alguma dificuldade em reconhecer algumas palavras, isto porque apenas está otimizado para inglês e chinês simplificado e tradicional. Aliás, para no nosso país acedermos ao Scribble, teremos de ter adicionadas ao teclado uma das línguas compatíveis acima mencionadas.