Compraste o teu primeiro iPhone? Eis os erros que deves evitar

Se porventura estás a utilizar um iPhone pela primeira vez, conhece alguns erros comuns que deves evitar.
Escrito por Samuel Pinto e
6 mins de leitura
Compraste o teu primeiro iPhone? Eis os erros que deves evitar
Photo by Onur Binay / Unsplash
Publicidade
Publicidade

É comum os novos utilizadores de iPhone não estarem familiarizados com todos os recursos e funcionalidade que este equipamento oferece. É obvio que o desejo de todos os que estão a utilizar um iPhone pela primeira vez, é "espremer" ao máximo tudo o que o equipamento possa oferecer. Nesse sentido, conhece alguns erros que podes cometer ao utilizares pela primeira vez um iPhone.

1- Não usar o gestor de palavras-passe do iOS

Uma das primeiras preocupações que surge ao utilizar um equipamento móvel, é a necessidade de guardar as palavras-passe de forma segura e fácil. De modo que os gestores de palavras-passe tornaram-se numa ferramenta com muita procura. Contudo, antes de começares a procurar os melhores gestores de palavras-passe, sabe que tens uma solução nativa no iPhone que é muito prática e segura, o Porta-chaves iCloud.

O Porta-chaves iCloud é o gestor de palavras-passe fornecido pela Apple que te ajuda a criar e a armazenar palavras-passe fortes para todas as tuas contas, além de preenchê-las automaticamente quando necessário. Além disso, o Porta-chaves iCloud suporta autenticação em dois fatores, o que fornece uma proteção extra de segurança a todas as tuas contas. Também pode detetar palavras-passe comprometidas e fornece recomendações de segurança. Para ativares o Porta-chaves iCloud vai às Definições - ID Apple - iCloud - Porta-chaves e ativa-o.

2- Não utilizar o botão de silêncio

Tendo em conta que a filosofia da Apple é ser o mais minimalista possível no que concerne ao design e aos botões mecânicos, muitos utilizadores acham estranho a Apple ainda utilizar o botão de silêncio nos seus equipamentos, especialmente aqueles que vêm do universo Android.

No Android é necessário usares o botão de volume na lateral do equipamento, ou na interface de utilizador para o silenciares. No entanto, isso nem sempre é conveniente pelo menos em duas situações: a primeira é que para colocar o equipamento Android em silêncio é necessário ativar o ecrã, o que é particularmente chato em situações que se requer total discrição. A segunda, é na possibilidade de estares a visualizar um vídeo, e o uso do botão de volume pode diminuir ou aumentar o volume sem querer.

É em contextos como estes que o botão de silêncio do iPhone é muito útil, pois podes silenciá-lo de forma muito rápida sem interagires com o ecrã ou afetares o volume do equipamento. Ao olhares para o botão de silêncio consegues ver com facilidade se está em silêncio ou não. Se vires uma linha laranja, o iPhone está em modo silêncio. Usa e abusa deste útil botão.

3- Usar acessórios não licenciados

Outro erro comum, é a compra de cabos e carregadores não licenciados. Na eventualidade da perda ou dano do carregador/cabo do iPhone a tendência natural de muitos é encontrar um acessório substituto o mais rápido possível. Em abono da verdade, é muito fácil encontrar acessórios não oficiais substancialmente mais baratos que os oficiais da Apple. Se te sentires tentado a comprar algum desses acessórios não oficiais, fica a saber que isso pode danificar o teu iPhone o que pode levar a gastos mais elevados no futuro. Evita a todo o custo! Mas porquê?

Esses carregadores ou acessórios não licenciados podem não ter sido submetidos aos mesmos testes de segurança que os acessórios oficiais ou licenciados da Apple. De forma a garantires a segurança dos teus dispositivos Apple, certifica-te que os acessórios licenciados tenham o logotipo MFI (Made for iPhone) o que em teoria, garante que cumprem os mesmos requisitos que os oficiais da Apple.

4- Executar jailbreak para instalar apps não autorizadas

Uma das vantagens dos equipamentos Android face ao iPhone, é a possibilidade de personalizar a interface de utilizador ao gosto de cada um. Obviamente que se mudaste de Android para iPhone essa possibilidade desaparece, bem como a capacidade de fazer sideload a aplicações não autorizadas, fora da App Store.

Contudo, isso também é contornável e certamente que já ouviste falar do jailbreak no iOS de forma a aproveitar essas vantagens. Numa análise mais redutora, o jailbreak permite remover todas as restrições da Apple, permitindo uma customização bem ao estilo Android, bem como instalar aplicações não autorizadas fora da Apple App Store.

O jailbreak está para o iOS, como o root está para o Android. Há alguns anos, eu próprio já executei o jailbreak no iPhone, mas abandonei essa prática, pois hoje já não tenho necessidade de tal. Portanto, o melhor é evitares o jailbreak, pois essa prática pode anular a garantia e pode tornar o iPhone mais vulnerável a malware e outras ameaças de segurança. Além disso, é mais difícil instalar futuras atualizações de software que corrigem novas vulnerabilidades de segurança.

5- Não utilizar o Carregamento otimizado da bateria

As baterias que são utilizadas na esmagadora maioria dos dispositivos eletrônicos começam por sofrer degradação com o tempo. Não há como evitar esse processo de degradação, no entanto é possível atrasar a degradação rápida das baterias. Uma forma de mitigar o desgaste natural da bateria do teu iPhone é por ativares o Carregamento otimizado da bateria.

É uma funcionalidade nativa do iOS que utiliza o machine learning de forma a aprender qual a rotina de carregamento usada pelos utilizadores. Depois de recolher os dados dessa rotina, esse recurso é ativado apenas quando o iPhone prevê que estará conectado a um carregador durante muito tempo. O objetivo é ajudar a reduzir o envelhecimento da bateria. Regra geral, a funcionalidade vem ativa por defeito, senão podes ativá-la em: Definições - Bateria - Estado da Bateria - Carregamento otimizado.

6- Não prestar atenção às permissões das aplicações

Por cada aplicação que instales no teu dispositivo, ela solicitará permissão para aceder a determinados recursos do teu iPhone, como por exemplo a câmara, microfone ou a localização. É muito improvável lermos todos os termos e as condições para o uso dessa aplicação. Então é muito mais fácil tocar em Permitir sem pensar muito nisso.

Toma nota que ao permitires o acesso a uma aplicação dos teus dados confidenciais como localização, microfone, fotografias ou outros dados, isso representa um risco de privacidade e segurança. Para reveres as permissões de concedeste a algumas aplicações vai às Definições - Privacidade e vê nas categorias listadas as aplicações que têm acesso aos teus dados e ficheiros.

7- Não configurar a funcionalidade Encontrar dispositivos

É uma funcionalidade que é obrigatória estar ativa para todos os utilizadores! O recurso Encontrar permite localizar os teus dispositivos Apple em caso de roubo ou perda. Obviamente que o melhor é nunca precisar dele, mas como diz uma expressão popular, é melhor prevenir do que remediar.

Para configurares a funcionalidade Encontrar dispositivos vai às Definições - toca no teu ID Apple - Encontrar - Encontrar iPhone. Ativa essa opção e está feito. Também podes ativar a opção Enviar última localização de forma a enviares automaticamente para a Apple a localização do teu iPhone quando a bateria estiver fraca.

8- Não fazer backup do iPhone com regularidade

Os nossos equipamentos moveis, como o iPhone, contêm dados e informações muito importantes, como contatos, fotografias, mensagens, ficheiros e muitos outros dados sigilosos. Se não tiveres um backup de tudo isso, corres o risco de perder todas essas informações, o que pode ser arrasador. Nesse sentido, o melhor a fazer é ativar a Cópia em iCloud.

Com a Cópia em iCloud ativa, os teus dados serão copiados automaticamente desde que o teu smartphone esteja ligado a uma rede Wi-Fi e a uma fonte de alimentação. Para ativares a Cópia em iCloud vai às Definições - toca no teu ID Apple - iCloud - Cópia em iCloud e ativa a Cópia de segurança em iCloud.

Tira o máximo de proveito do teu iPhone

Se és um novo utilizador de iPhone esta é uma lista dos principais erros que deves evitar, de forma a aumentar a vida útil do teu dispositivo e a aproveitares ao máximo todos os recursos presentes no equipamento. E tu, já cometeste algum dos erros supracitados?

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo