A Microsoft publicou declarações onde manifesta o seu apoio à Epic Games na luta contra a Apple. Nas declarações, a Microsoft explica que vários criadores de jogos e mesmo jogadores sairão prejudicados se o iOS perder suporte ao Unreal Engine.

O Unreal Engine é, de forma simplista, um motor de jogos desenvolvido e mantido pela Epic Games e que se encontra na base de muitos jogos da atualidade. Nesse sentido, o Unreal Engine encontra-se funcional nos sistemas da Apple, no entanto, o seu funcionamento e desenvolvimento depende do acesso, por parte da Epic Games, aos SDKs, APIs e outras ferramentas da Apple.

As declarações da Microsoft surgiram depois da Epic Games partilhar um documento, no passado domingo, através do The Verge, onde dá nota de que, no caso de a Apple retirar os privilégios de desenvolvedor à Epic Games, o desenvolvimento do Unreal Engine poderá vir a ser efetado. Nesse sentido, não será apenas a Epic Games a lesada, mas todos os outros desenvolvedores que utilizam essa tecnologia como base dos seus jogos.

Kevin Gammil, da Microsoft, afirmou:

Se o Unreal Engine não conseguir oferecer suporte a jogos para iOS ou macOS, a Microsoft terá que escolher entre abandonar os seus clientes e potenciais futuros clientes nas plataformas iOS e macOS, ou escolher um mecanismo de jogo diferente, quando se preparar para desenvolver novos jogos.

A Microsoft tem um "contrato de licença Unreal Engine de vários anos para toda a empresa e investiu recursos significativos e tempo dos engenheiros" no Unreal Engine, pelo que, é do seu maior interesse que este continue a ser desenvolvido para os sistemas da Apple.

De facto, a Microsoft utiliza este motor no Forza Street, um dos mais conhecidos jogos de corrida da empresa, no iOS. Nesse sentido, este apoio à Epic Games parece ser apenas por necessidade própria, de modo a proteger todo o investimento já efetuado.

A Epic já pediu em tribunal para que lhe seja garantido o acesso a todas as ferramentas da Apple, apesar de ter violado as políticas da App Store graças ao Fortnite. Salienta ainda que o acesso às ferramentos e a violação dessas mesmas políticas são regidos por contratos separados. Com efeito, ainda não se sabe se esta solicitação de acesso aos recursos será concedida ou não.