• Home
  • Notícias
  • Já lá vão 12 anos com Tim Cook no comando da Apple
Tim Cook na apresentação recente do Apple Vision Pro na WWDC 2023
Pedro Monteiro

Já lá vão 12 anos com Tim Cook no comando da Apple

Desde que Tim Cook assumiu a liderança da Apple a 24 de agosto de 2011, a empresa viveu um período de evolução marcante. Embora tenha iniciado a sua jornada na gigante de Cupertino em 1998, foi durante os seus 12 anos como CEO que Cook realmente moldou o legado da empresa.

Com este artigo fazemos um rápido resumo/balanço desta quase decada e meia do percurso de Cook no comando da Apple. Prepara-te para fazer uma viagem no tempo!

Suceder a Jobs não foi tarefa fácil

Steve Jobs foi, sem dúvida, uma das mentes mais brilhantes e visionárias do mundo da tecnologia. Quando Tim Cook foi escolhido para sucedê-lo, muitos questionaram se ele seria capaz de manter a Apple no topo. A resposta de Cook foi clara: enquanto ele respeitava profundamente a visão de Jobs, estava pronto para criar o seu próprio legado. E assim o fez.

Tim Cook e Steve Jobs lado a lado

Expansão do portfólio de produtos

Sob a direção de Cook, a Apple lançou uma série de novos produtos, incluindo o Apple Watch, os AirPods, o HomePod e mais recentemente o headset Vision Pro. O Apple Watch, em particular, posicionou a Apple como líder no mercado de wearables, e os AirPods tornaram-se rapidamente num dos earbuds sem fio mais populares do mundo.

Foco em serviços

Um dos movimentos mais significativos de Tim Cook foi a diversificação das fontes de receita da Apple. O CEO expandiu não só o portfólio de produtos mas também de serviços da empresa com lançamentos como o Apple Music, Apple TV+, Apple Arcade e Apple Card, garantindo que a Apple não dependesse exclusivamente das vendas de hardware - mais especificamente do iPhone.

O catálogo de serviços da Apple - Apple TV+, Apple Music, Apple Fitness+, Apple Arcade, iCloud, etc...

Sustentabilidade ecológica em destaque

Cook sempre destacou a importância da sustentabilidade ecológica. Sob a sua liderança, a Apple fez grandes avanços neste campo, recentemente até se comprometeu a tornar-se uma empresa 100% neutra em carbono até 2030.

Desafios e controvérsias

Estes 12 anos de Tim Cook à frente da Apple não foram feitos apenas de sucessos; Cook enfrentou a sua parcela de desafios. Desde batalhas legais com empresas como a Qualcomm e a Epic Games até preocupações com a privacidade e segurança dos dados, o CEO teve que navegar em águas turbulentas. No entanto, a sua postura firme e decisões ponderadas têm, em grande parte, mantido a Apple no caminho certo.

Tim Cook em tribunal num dos muito processos que a Apple enfrentou ao longo dos seus 12 anos enquanto CEO.

Valorização e crescimento

Talvez a maior prova do impacto que Tim Cook foi tendo ao longo dos anos foi mesmo a avaliação da empresa, que teve uma subida vertiginosa. E pode dizer-se com grande certeza que a Apple cresceu unicamente por seu mérito. No seu mandato, a Apple tornou-se a primeira empresa americana a alcançar uma capitalização de mercado de um bilião de dólares (um trilião segundo o sistema norte-americano) e, entretanto já conseguiu triplicar esse número...


Os 12 anos de Tim Cook à frente da Apple foram, sem dúvida, transformadores para a empresa. Ele demonstrou que, embora seja quase impossível substituir uma figura como Steve Jobs, é possível continuar o seu legado e, ao mesmo tempo, trazer uma visão única para a empresa. Sob a sua liderança, a Apple não apenas manteve a sua relevância, mas também se expandiu e adaptou-se aos tempos em constante mudança.

Pedro Monteiro profile image Pedro Monteiro
Publicado a
Notícias