9 formas de melhorar o desempenho do teu iPhone

Irritado com a lentidão do teu iPhone ou iPad? Antes de pensares em reformá-lo, tenta estas dicas primeiro.

Como é que, em plena segunda década do século XXI, em que tudo é smart, cheio de automatismos, miniaturizado, e ainda assim é tão lento?? Como é que há telefones com processadores muitíssimo mais potentes que os que levaram o Homem à Lua, e ainda assim, são tantas as vez em que nem uma câmara conseguem abrir sem um lag brutal?

Bem... uma das respostas poderá ser que o computador responsável por levar o Homem à Lua não estava lá para tirar fotografias, ao mesmo tempo que se faz uma compra online, cheio de apps inúteis a correr em segundo plano. Somos mais atarefados do que os astronautas dos anos 1960. E com tanto, mas tanto, fazemos tão pouco.

De qualquer modo, esse pouco que fazemos é para nós importante. Bem como o valor que pagamos pelos nossos dispositivos, e por isso esperamos que funcionem em conformidade. diga-se, com rapidez e sem atrasos.

Se estás a lidar com dificuldades e irritações neste departamento, apresento-te aqui nove dicas úteis para contrariares esta tendência.

Reinicia o equipamento

Tal como nós precisamos de um momento em que desligamos totalmente, também poderemos estender esta analogia aos nossos dispositivos. Qualquer coisa que está ali a entupir as engrenagens, que não sai nem por nada, poderá eventualmente desaparecer com um simples desligar e reiniciar. Em regra, para a grande maioria dos dispositivos electrónicos, talvez este, enquanto primeiro procedimento a tomar, dê o logo o resultado esperado. Ou não...

  1. Prime continuamente o botão lateral e um dos botões do volume em simultâneo. Surgir-te-á um slider.
  2. Desliza o dedo para desligar o iPhone ou o iPad.
  3. O ecrã ficará negro e em poucos momentos surgir-te-á o logotipo da maçã.
  4. Aguarda pelo reínicio do dispositivo.
Fonte: Business Insider
Fonte: Business Insider

Apaga mensagens antigas

Há que refletir muito cuidadosamente quando nos debruçamos sobre o conceito de  "Mensagens". Isto porque, a velhinha ideia de frases completas, com acentuação e atenção à ortografia e gramática, tal como aprendemos na escola, está completamente ultrapassada. Mensagens hoje em dia significa imagens, sons, vídeos, links e tantas coisas mais. E isto aplica-se ao Mensagens do iOS, bem como aos Telegram, WhatsApp, Messenger, etc. etc. etc.

De facto, ao fim de pouco tempo, o armazenamento dos nossos dispositivos está completamente atolado de media, na sua maioria irrelevante, levando a que o pouco espaço que resta não seja suficiente para garantir a fluidez das normais operações do dia a dia.

Não há dúvida que queremos guardar tudo. Até que eu sou uma dessas pessoas. Mas mais vale perder uma tarde de um fim-de-semana a guardar a melhores imagens e vídeos - mesmo fazer um ou dois print screens de certas mensagens - do que mante-las indefinidamente até que o telefone ou o tablet já não consigam respirar.

  1. Acede a "Definições".
  2. Clica em "Mensagens".
  3. Na secção "Histórico de Mensagens", acede a "Manter mensagens".
  4. Escolhe o período de tempo que pretentes mante-las.

Desativa as atualizações automáticas

Tudo o que é automático acaba por nos facilitar a vida. Porém. tudo o que é automático está em constante atividade no plano de fundo para garantir, justamente, que tudo seja automático. Claro está, também, que, para que haja esta constante atividade, é preciso mais bateria, o que, evidentemente, a leva a esgotar-se mais rapidamente.

É o caso das atualizações. E não é propriamente um problema. Aqui no iFeed estamos sempre a par das atualizações dos sistemas operativos Apple. Assina a nossa newsletter e segue o nosso website e redes sociais para saberes exatamente quando deves proceder manualmente à atualização do teu iOS ou iPad OS.

  1. Acede a "Definições".
  2. Clica em "Geral".
  3. Clica em "Atualização de software".
  4. Desativa ambas as opções: "Descarregar atualizações do iOS" e "Instalar atualizações do iOS".

Desativa as descargas automáticas

Aplicando-se o mesmo princípio do ponto anterior, quanto menos automatismos, menor o consumo de bateria e, mais importante ainda, menor o espaço de armazenamento utilizado. Posto isto, vamos à parte das descargas.

  1. Acede a "Definições".
  2. Clica em "App Store".
  3. Desativa "Descargas automáticas"

Aproveito ainda, no terceiro ecrã desta imagem, para te lembrar que podes, neste menu, configurar o teu dispositivo para ter perguntar se queres ou não fazer uma descarga de grandes dimensões quando estás apenas a utilizar os teus dados. Dá imenso jeito, visto que te impede de ficares sem dados (ou de gastares pacotes adicionais) em circunstâncias que por vezes nem dás conta.

Faz o update do sistema operativo

Não bem reiniciar, embora seja o último passo do processo. Mas tal como o reiniciar, a ideia de fazer um refrescamento é sempre aconselhável. Particularmente se esse refrescamento implicar a instalação do mais recente sistema operativo.

Em regra, cada versão do iOS ou outros da Apple, traz consigo uma limpeza de bugs, o que é natural. Para além das inovações e novas funcionalidades, é fantástico verificar que muitas vezes, um novo sistema operativo rejuvenesce os dispositivos. Mesmo os mais velhinhos. Como tal, é sempre aconselhado que o mantenhas atualizado.

  1. Acede a "Definições".
  2. Clica em "Geral".
  3. Clica em "Atualização de software".
  4. Clica em "Descarregar e instalar".

Apaga media desnecessária

Bom, e se recebemos muita coisa desnecessária, também a enviamos. O facto é que, com capacidades de armazenamento cada vez maiores, surgem inclusivamente situações em que temos que ter um disco externo para guardar tudo o que filmamos e fotografamos. Exato: é que ainda há MacBooks, por exemplo, com menos espaço que certos iPhone.

Atentem ao meu caso: gosto do Super-Homem, dos Red Hot Chili Peppers, de plantas e de gatinhos. Sobretudo os meus. Perdi a conta à quantidade de fotografias e de vídeos que guardo da Internet e que eu próprio tiro na minha vida quotidiana. E por ali ficam, a encher, a encher. Há um momento que temos mesmo que ser seletivos e fazer uma gigantesca razia aos nossos media.

E para isso basta acederes ao teu álbum e começar a podar até teres conseguido libertar vários Gigabytes. O teu telefone agradece, e o teu dedo também, quando faz scroll à procura daquela tal que tiraste não sabes bem quando, mas que não sabes dela porque tens que a procurar entre milhares.

É certo que a Apple facilita-te a busca, porque basta ir ao mapa, graças à Geolocalização. Mas esquece esta maravilha da Apple. Apaga, mas é, para que o telefone ou o tablet não fiquem lentos.

Reduz a quantidade da apps ativas a "atualizar em segundo plano"

Ora cá estamos novamente nos automatismos. Se antigamente quando acedias uma app, tudo começava ali, nos tempos que correm, não estás propriamente a iniciá-la. Ela esteve constantemente em atualização para que, quando acedes, está como se sempre estive aberta. Um bocadito o princípio de um disco SSD quando acordas o teu computador.

E mais uma vez: bateria consumida mais rapidamente e o dispositivo mais lento. Enfim, quanto menos coisas eles estiverem a fazer no plano de fundo, melhor para a fluidez do seu funcionamento.

  1. Acede a "Definições".
  2. Clica em "Geral".
  3. Clica em "Atualizar em segundo plano".
  4. Desativa as apps que uses menos, ou mesmo que nem uses.

Ativa a redução de movimento

Umas das (variadíssimas) coisas que caracteriza a Apple é a absoluta atenção a detalhe. Mesmo que nem repares, há determinadas animações, efeitos e dinâmicas inerentes á normal utilização do software no dia a dia que fazem toda a diferença. Repito: mesmo que nem notes. Tudo é menos tosco. Menos rudimentar. Sabe melhor olhar, tocar e usar um dispositivo Apple.

Mas evidentemente tudo tem um preço. Bem... para além do preço do produto, diga-se. Este preço é, mais uma vez, bateria e recursos utilizados. E se já tens poucos (por esta altura, com as sugestões que já de dei, tens obrigação de já ter o telefone pelo menos duas vezes mais rápido), aqui vai mais um modo de os libertar.

Apaga tudo

E se nada disto resultar, tenho muito pena em dizer-te que o teu último recurso é detonar a bomba. Literalmente apagar tudo e começar do zero. Pode ser meio assustador, mas arrancar com o sistema operativo, como no primeiro dia em que tiraste o iPhone ou o iPad da embalagem, tem muito de libertador. E dá-te a sensação de um recomeço a partir do qual poderás vir a ter mais cuidado com a sua utlização. Só que não... eu sei, porque acontece comigo. Mais tarde ou mais cedo, vai estar tudo cheio de fotografias de gatinhos ou do que quer que tu gostes na tua vida.

  1. Acede a "Definições".
  2. Clica em "Transferir ou repor o iPhone".
  3. Clica em "Apagar conteúdo e definições".
  4. Seleciona "Continuar".

Se nada mais houver a fazer...

... ou o teu dispositivo já entrou (ou está quase a entrar) para a categoria Vintage da Apple, ou terá eventualmente um problema de hardware que terás que despistar junto de um técnico habilitado para o efeito.

Espero que não seja esse o caso e que possas usufruir o mais possível destas fantásticas experiências que só a Apple sabe proporcionar.