A pandemia da utilização do nome da Apple

A pandemia da utilização do nome da Apple

Cada vez mais se torna comum vermos o nome da Apple ser utilizado para todo o tipo de conteúdo, mesmo aquele que não tem a ver com a empresa.

João Valente
∙ 2 minutos de leitura

Fanboys ou haters, todos reconhecem a grandiosidade da Apple no mercado. Os seus produtos e as suas escolhas arrojadas dão muitas vezes que falar.

Apesar de não ser uma empresa que possa ser apelidada de "a mais inovadora do ano", a verdade é que estamos acostumados a que tudo o que a Apple faça, acabe por se tornar moda. Aconteceu quando introduziram o Touch ID, quando removeram a entrada de fones de ouvido, quando introduziram um design mais moderno e sem bordas e, deverá certamente acontecer de novo, quando removerem a entrada Lightning. E estes foram apenas exemplos do que a Apple fez acontecer no mundo dos telemóveis, excluindo tudo o resto.

A verdade é que, mesmo não sendo a mais inovadora companhia de tecnologia, todos têm interesse nos seus produtos. Talvez pela forma quase que perfeccionista como os apresentam ou talvez pela beleza inerente aos seus designs, quem sabe. Todos falam sobre ela e todos a usam para chamar à atenção.

De facto, tem-se tornado crescente o número de vezes que abro alguma plataforma de vídeo (claramente me refiro ao YouTube) ou site de notícias onde me deparo com títulos referentes à grande marca da maçã. Isso não seria motivo de estar a escrever este artigo, não fossem grande parte desses títulos enganadores. Simples clickbait.

Sim, eu sei, clickbait não é uma novidade e há muitos que a praticam, mas já chega de ver a palavra "Apple" em todo o sítio onde se queiram atingir boas visualizações.

Ao que parece, não fui o único a reparar neste fenómeno. Nem sou o único a sofrer com ele. O YouTuber Carlos Vaz, que faz conteúdo de tecnologia em Português de Portugal, partilhou um vídeo a desabafar sobre o assunto no seu canal.

"Tens um vídeo de um produto A, no entanto, tanto na capa como no título desse vídeo tens referências à Apple e não tens nada que te diga qual é o produto que tu vais realmente ver."

Nós, como amantes de tecnologia, e também como criadores de conteúdo, devemos procurar ser o máximo imparciais possível. Não usar o nome de uma marca para ganhar mais visualizações num conteúdo de outra marca. Nem falar mal de um produto para fazer parecer que o outro é muito superior quando muitas vezes até são bem equiparados, simplesmente com um público alvo diferente.

Este artigo não é uma notícia nem uma dica, é uma opinião e um desabafo que é importante ser feito.

A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.