A "nova normalidade" trouxe um anormal formato à WWDC, a conferência anual de desenvolvedores da Apple. Este ano, foi adotado o método online em detrimento do tradicional método presencial, claro está devido à situação pandémica mundial.

Teve início há momentos a Keynote de abertura, que deu o mote para uma semana recheada de novidades nos sistemas operativos (OS) dos dispositivos da marca da Maçã.

Chega de conversa fiada, as novidades são muitas, por isso vamos a elas:

iOS 14

O novo ecrã principal do iOS 14.

As novidades são para já animadoras, diversos novos recursos foram incluídos no iOS 14 começando pelo Ecrã Principal. Aliás já eram esperadas alterações, assim agora será possível organizar as apps de uma forma diferente, por exemplo agrupando-as por categorias automaticamente. Esta funcionalidade vai chamar-se App Library.

A nova App Library.

Os widgets também vão ser alvo de diversas melhorias podendo ser movidas do ecrã Hoje para qualquer outra página. Estes widgets poderão ainda estar sujeitos a escolha de diferentes tamanhos.

Picture-in-picture será outra novidade que vai permitir aos utilizadores ver um vídeo em janela pequena enquanto usas outras apps.

Picture-in-picture chega ao iPhone!

A Siri não ficou de fora e foi totalmente redesenhada, e já poderá enviar mensagens de audio.

A nova app Translate será também compatível com a Siri, mas fará muito mais, incluindo detetar automaticamente a língua que queremos traduzir.

Nova app Translate no iOS 14.

Finalmente a app Mensagens vai ser um pouco mais inteligente, principalmente em conversas de grupo.

Menções nas conversas de grupo do iMessage.

As menções e respostas individuais estarão disponíveis nas conversas de grupo, mas não é tudo, serão adicionados novos Memojis com diversas alternativas de configuração incluindo a máscara.

As conversas principais poderão ser marcadas para estarem disponíveis no topo da lista.

A app Mapas será melhorada com novidades para ciclistas e viaturas elétricas. Claro está em Portugal isto não será para já.

Estas funcionalidades serão extensíveis ao CarPlay que integrará o CarKey que permitirá abrir e colocar o carro em marcha sem a sua chave. Inicialmente estará disponível na Serie 5 da BMW, para gradualmente se propagar por outras marcas.

CarKey chega ainda num update do iOS 13 mas será também uma das grandes novidades do iOS 14.

As apps na App Store terão agora para os desenvolvedores as app Clips que serão cartões que para o utilizador aparecerão como pop-up via NFC ou código QR, não percas mais informação sobre este assunto em breve no iFeed.

Não foi mencionado mas apareceu num slide da apresentação que será possível definir outra app de email e/ou browser predefinido que não o da Apple.

A Developer Preview do iOS 14 está disponível para os membros do Apple Developer Program a partir de hoje e a beta pública chega em julho. A Apple promete disponibilizar o iOS 14 nos modelos de iPhone 6s e posterior no outono.

iPadOS 14

Novo ecrã principal no iPadOS 14.

As novidades em torno do iPadOS 14 são essencialmente ao nível da funcionalidade do sistema. Em primeiro lugar, os widgets anunciados no iOS 14 estarão também disponíveis no iPad. Mas o grande destaque foi para a nova sidebar, uma barra lateral que irá permitir uma maior interação entre o utilizador e o iPad.

Esta nova sidebar surgirá em aplicações como fotografias, ficheiros e música. Permitirá organizares os ficheiros e obter uma visão global de todos os conteúdos.

Nova sidebar no iPadOS 14.

Quanto à Siri, de forma similar ao iOS, no iPad o design passa a ser mais minimalista. Acabou-se aquela interface de ecrã completo quando a Siri é ativada, passando esta a estar mais compactada. O mesmo acontece com as chamadas, sejam de FaceTime ou Skype. Se até aqui quando recebíamos uma chamada surgia um ecrã inteiro com essa chamada, agora surge apenas uma pequena notificação no topo. Portanto, mais uma vez, design mais compacto.

Nova interface da Siri no iOS/iPadOS 14.
Nova interface de chamadas no iOS/iPadOS 14.

O Apple Pencil também teve direito a algumas novidades. A Apple anunciou que agora será tão fácil escrever à “mão”, como de forma digital? Como? Através do Scriblle.

De forma simples, agora será possível usar o Pencil para escrever na barra do Safari e o sistema automaticamente transforma esse texto em digital. Ou nas listas, ou nos lembretes, percebes o potencial?

No entanto, a melhor parte do Apple Pencil passa pelo facto de ser possível selecionar o texto escrito “à mão”. Isso mesmo. Escreves, selecionas, copias e colas, digamos no pages, e o texto fica automaticamente digital.

A Developer Preview do iPadOS 14 está disponível para os membros do Apple Developer Program a partir de hoje. A beta pública chega no próximo mês através do programa público de betas acessível através de beta.apple.com. O iPadOS 14 será lançado no outono para o iPad Air 2 e posterior, todos os modelos do iPad Pro, iPad 5ª geração e posterior e iPad mini 4 e posterior.

AirPods

Nos AirPods a inovação é maioritariamente ao nível do som. Foi apresentado o Spacial Audio, que permite ao utilizador ter a mesma experiência imersiva do cinema, com som de todos os pontos. E se te movimentares, ou se moveres o dispositivo a partir do qual estás a assistir algo, o som acompanha esse mesmo movimento.

Os AirPods passam, ainda, a sincronizar automaticamente entre dispositivos. Ou seja, assim que terminares uma chamada no iPhone e começares a ver um vídeo no Mac, os AirPods ligar-se-ão de forma automática ao Mac. Sem necessidade de desconectar do primeiro para conectar manualmente ao segundo.

watchOS 7

O watchOS 7 é oficial, com novos mostradores, possibilidade de partilha desses novos mostradores e terá também nos Mapas a função de bicicleta, com indicações sobre o trajeto e inclinação. As novas opções de sincronização com o Mapas da Apple vão aconselhar o utilizador quando é uma boa altura para sair de bicicleta e alertar quando surgirem escadas no caminho.

A grande novidade no watchOS? Activity passa a chamar-se Fitness e inclui novos exercícios, como diferentes tipos de dança. O relógio passará também a fazer tracking do teu sono, com Sleep Mode e mais do que isso, vai preparar-te para a hora de de ir dormir e de descansar. Algum tempo antes da hora de dormir, o utilizador começa a receber avisos e sugestões de apps para relaxar, como apps de meditação. A partir daqui, o Apple Watch reduz a luminosidade e durante a noite, mede e a analisa a qualidade do sono, sincronizando todos os dados com o iPhone, obviamente.

A Apple faz questão de continuamente mostrar a sua preocupação com a situação de pandemia global e, por isso, o relógio vai passar a ajudar-te a lavar corretamente as mãos. Leste bem sim. O relógio terá um modo novo para detetar que estás a lavar as mãos e nesse momento surgirá um contador com o tempo em que te deves manter a lavar as mãos.

Um resumo de todas as novidades do watchOS 7.

A Developer Preview do watchOS 7 está disponível para os membros do Apple Developer Program a partir de hoje. Pela primeira vez, uma versão beta pública estará disponível para os utilizadores do watchOS no próximo mês em beta.apple.com. O watchOS 7 estará disponível no outono para o Apple Watch Series 3, Series 4 e Series 5 emparelhado com o iPhone 6s ou posterior com iOS 14 instalado ou posterior.

tvOS 14

O software da Apple TV acaba por ter algumas das novas suas funções integradas com a app Casa. Esta app pretende ter o acesso ainda mais facilitado quer nas suas funcionalidades quer na sua configuração.

Contudo o tvOS 14 trará essencialmente alterações residuais, como por exemplo, ao nível do multi-utilizador no Apple Arcade.

O Picture-in-picture foi também apresentado no tvOS 14 para facilitar a visualização de outros conteúdos em outras app.

O Apple TV+ não foi esquecido e foi apresentada hoje uma nova série de seu nome "Foundation", a estrear em 2021.

Mais algumas novidades do tvOS 14.

macOS Big Sur

Esta nova edição do macOS foi apresentada como sendo a maior alteração feita até hoje no macOS. Por isso é agora a décima primeira versão do sistema operativo!

Todo o sistema foi redesenhado e aprimorado, começando nos ícones que foram buscar muito do design que conhecemos do iOS.

As animações e transições estão ainda mais suaves com este novo macOS Big Sur. A Dock também foi alvo de melhorias bem como o Finder e restantes janelas das app.

No topo, no nosso ambiente de trabalho, reside uma outra funcionalidade interessante que é a Central de Controlo, também esta inspirada no que conhecemos no iOS.

A Central de Controlo chega ao macOS!

A Barra de Menus foi redesenhada com uma nova configuração do som e da conexão de redes, por exemplo. Ainda nesta barra as notificações sofreram também alterações, surgindo agora agrupadas de forma mais clara.

Há Central de Notificações foram também adicionados novos tipos de widgets.

Central de Notificações apresenta agora novos widgets.

Usando o programa de transição de Apps entre o iOS e macOS de seu nome Mac Catalyst, as apps Mapas e Mensagens terão novas funcionalidades que migram do também recém apresentado iOS 14. Todas as novidades das conversações de grupo na app mensagens estarão também disponíveis no macOS Big Sur.

Por fim, outra das estrelas da Apple, o browser Safari foi também alvo da maior alteração dos últimos anos.

O novo Safari no macOS Big Sur.

Melhor desempenho e design modernizado foram as chaves mestras para esta atualização.

Foram destacadas ainda melhorias ao nível da privacidade e segurança da nossa navegação. A Página de Início foi melhorada com um design mais apelativo bem como os Tabs em forma de ícones que embelezam toda a experiência para o utilizador.

A aposta da Apple nos tradutores nestas atualizações de sistemas operativos foi transversal também ao macOS Big Sur, nomeadamente no Safari. Agora teremos um tradutor incorporado no browser para facilitar a navegação por websites que não domines a língua.

Resumo das novidades do macOS Big Sur.

A Developer Preview do macOS Big Sur está disponível para membros do Apple Developer a partir de hoje e a versão beta pública no próximo mês. O macOS Big Sur chega no outono aos MacBook 2015 e posterior, MacBook Air de 2013 e posterior, MacBook Pro de 2013 e posterior, Mac Mini de 2014 e posterior, iMac de 2014 e posterior, iMac Pro de 2017 e Mac Pro de 2013 e 2019.

Apple Silicon

Tal como falado nos rumores que vinham sendo divulgados, a Apple anunciou o início da tão aguardada transição para os seus próprios processadores.

Numa apresentação que passou em revista todos os processadores originais da gigante de Cupertino, ficamos a saber que em breve teremos Macs a trabalhar, por exemplo, com o processador A12Z Bionic. Não te surpreendas, sim este é o processador que encontras no mais recente iPad Pro de 2020.

A Apple pretende unificar o meio de produção dos seus processadores focando-se na performance e no baixo consumo de energia.

As apps nativas do macOS Big Sur são já compatíveis com os novos processadores e tanto a Microsoft como a Adobe estão já a trabalhar na compatibilidade das suas apps.

Para saberes ainda mais sobre estes novos softwares da Apple fica atento ao nosso site nos próximos dias!