O HomePod mini é uma realidade, depois de muitos rumores o HomePod mais acessível foi oficialmente apresentado.

A performance acústica foi uma preocupação e a Apple promete uma experiência de som maximizada.

Mais do que isso, o HomePod mini quer tornar o acesso à assistente inteligente Siri mais abrangente, tornando-a também mais inteligente.

O Homekit não foi esquecido e a gigante de Cupertino pretende tornar o HomePod mini o cérebro da tua casa inteligente.

Contudo, tudo isto tendo sempre em conta os mais altos parâmetros de segurança e privacidade.

Para tudo isto o novo HomePod mini vem equipado com um processador S5, já nosso conhecido do Apple Watch.

Finalmente, começam a aparecer os dispositivos para dar uso aos chips U1 Ultra Wide Band, integrados em 2019 no alinhamento do iPhone 11. Assim, o HomePod mini integra este chip que automaticamente deteta a proximidade do teu iPhone.

A integração no ecossistema vai mais longe, possuindo mais do que um HomePod pela casa, para além de poderem ser emparelhados em stereo, eles podem ser usados como intercomunicadores com a ajuda da Siri.

Porém não é tudo, podem ser igualmente usados como intercomunicadores com outros dispositivos enquanto estás fora de casa, como o Apple Watch ou até mesmo o Apple CarPlay no teu carro.

Ainda neste campo através do HomePod mini teremos acesso às principais apps do iPhone, por exemplo.

Por fim, resta dizer que chegará às lojas nas cores branco e cinzento sideral por 99 dólares no final de novembro. Por Portugal, tudo indica que continuaremos sem acesso ao HomePod e ao HomePod mini pelos meios oficiais de venda no nosso país. Assim deverá continuar até termos a Siri a falar PT-PT, isto caso a Apple mantenha a sua política.