• Home
  • Notícias
  • Baterias removíveis em produtos da Apple? Poderá ser algo a acontecer no futuro...
Baterias removíveis em produtos da Apple? Poderá ser algo a acontecer no futuro...
Pedro Monteiro

Baterias removíveis em produtos da Apple? Poderá ser algo a acontecer no futuro...

A Comissão Europeia encontra-se atualmente a elaborar uma proposta de lei que poderá impor à Apple e a outras fabricantes de tecnologia a adoção de um novo sistema de baterias removíveis nos seus produtos, incluindo smartphones, computadores portáteis, tablets, ou smartwatches. Ou seja, caso esta futura lei prossiga e seja aprovada, ela poderá ser aplicada não só ao iPhone mas a todos os outros produtos fabricados pela Apple como o Mac, iPad e Apple Watch.

Atualmente, substituir a bateria do iPhone ou de qualquer outro produto da empresa, assim como na maioria dos produtos da concorrência no mercado, requer seguir uma série de etapas complicadas, exigindo extrema precaução para evitar danos nos cabos ou em outros componentes extremamente frágeis dos equipamentos eletrónicos.

A União Europeia argumenta que a substituição das baterias deve ser possível sem a necessidade de "ferramentas profissionais", o que sugere que deseja que elas sejam substituídas da mesma forma que nos telefones mais antigos, ou seja, com uma tampa removível através de encaixe.

Só que, por exemplo, no caso dos smartphones isso pode comprometer o sistema de impermeabilização dos dispositivos, já que a sua resistência à água é resultado de uma selagem eficiente. Além disso, poderia representar um retrocesso no design dos equipamentos.

Uma coisa é certa: os projetos de lei da União Europeia são notoriamente vagos quando se trata de definir termos diretos relacionados a processos tecnológicos, e este caso não é exceção. Na verdade, as informações que estão a surgir sobre a facilidade de substituição de baterias em produtos eletrónicos na UE levantam mais perguntas do que esclarecem.

Prevê-se que a medida entre em vigor em 2027; no entanto, é possível que as empresas solicitem alterações no design e na linha de produção dentro de um prazo mais amplo, estendendo, assim, a obrigatoriedade por períodos que podem variar de meses a anos.

Pedro Monteiro profile image Pedro Monteiro
Publicado a
Notícias