Estudo de Audição da Apple revela novos dados sobre a saúde auditiva

Estudo de Audição da Apple revela novos dados sobre a saúde auditiva

Dia 3 de março é o Dia Mundial da Audição e a Apple revelou alguns dados acerca da saúde auditiva dos seus utilizadores que participaram no "Apple Hearing Study".

Ricardo Crespo
∙ 5 minutos de leitura

A Apple lançou, em 2019, três novos estudos de saúde para a população americana, utilizando o Apple Watch como dispositivo base. Na passada terça-feira, a empresa de Cupertino compartilhou alguns detalhes de um deles, o Estudo de Audição (Apple Hearing Study) – que contou com a participação de milhares de participantes dos Estados Unidos com o objetivo de ajudar as pessoas a entender melhor a sua saúde auditiva.

O estudo está a ser realizado em colaboração com a Escola de Saúde Pública da Universidade de Michigan e os dados estão a ser compartilhados através da iniciativa Make Listening Safe da OMS.

Apple Research: Apple Hearing Study
Apple Research: Apple Hearing Study

Até 2050, a Organização Mundial de Saúde prevê que mais de 700 milhões de pessoas em todo o mundo sofrerão de perda auditiva profunda. A redução da audição pode afetar a saúde e o bem-estar das pessoas de diversas formas, tal como contribuir para a redução da comunicação, além de potencializar sentimentos de isolamento, solidão e timidez.

A Apple não esquece o Dia Mundial da Audição

Dia 3 de março, assinalou-se o Dia Mundial da Audição e a Apple não quis deixar passar o dia sem o relembrar de alguma forma

Ren Mingui, diretor-geral assistente da Organização Mundial de Saúde afirmou:

"A perda auditiva pode afetar uma pessoa de várias maneiras e, é nosso objetivo aumentar a pertinência e a importância da saúde auditiva entre quem toma decisões e a população em geral".
"Nós encorajamos as pessoas a tomarem as medidas adequadas para proteger a sua audição e a procurar atendimento quando necessário".

Os números do Estudo Auditivo da Apple

O Estudo de Audição da Apple permite que os utilizadores participem e contribuam com os seus dados de saúde auditiva a longo prazo disponibilizados a partir dos seus iPhones e Apple Watches.

Os novos dados do estudo revelam que 25% dos participantes experienciam uma exposição média diária ao som ambiente (que pode incluir trânsito, obras, transportes públicas, etc.) superior ao limite recomendado pela OMS. Para além disso, quase 50% dos participantes, trabalham ou já trabalharam num local barulhento.

Como a exposição ao ruído mostrou um impacto na audição, é importante estar ciente dos arredores. Verificar os níveis de ruído com a aplicação Ruído no Apple Watch pode ser uma forma eficaz de ficar mais atento à exposição ao som.

Outro aspeto pertinente do estudo envolve a utilização de fones de ouvido, cujos dados demonstraram que 1 em cada 10 participantes apresentam uma exposição média semanal superior ao limite recomendado pela OMS.

Todos gostamos de desfrutar uma ou outra música nas alturas nos fones, no entanto, é prudente termos em atenção estes fatores e ouvir música e outros conteúdos media num volume mais baixo e agradável.

O estudo mostra-nos que cerca de 10% dos participantes foram diagnosticados com perda auditiva por um profissional de saúde. Dentro destes, 75% não usam qualquer tipo de suporte auxiliar, como um aparelho auditivo, embora estes possam ajudar a reduzir os impactos da perda auditiva.

Adicionalmente, 20% dos participantes têm perda auditiva quando comparados aos padrões da OMS e 10% tem perda auditiva consistente com a exposição ao ruído.

Para terminar, quase 50% dos participantes não tiveram a sua audição avaliada por um profissional de saúde em pelo menos 10 anos, e 25% experienciam zumbidos nos ouvidos algumas vezes por semana o que pode ser um indicador de dano auditivo. É importante que todos tenham a sua saúde auditiva examinada peridocamente por um profissional.

Rick Neitzel, professor associado às ciências da saúde ambiental na Escola de Saúde Pública da Universidade de Michigan comentou:

"Um ano após o início do Estudo de Audição da Apple, geramos percepções significativas sobre as exposições diárias a ruídos e os impactos dessas exposições na audição dos participantes. A escala nacional deste estudo não tem precedentes. Estamos ansiosos para compartilhar novas descobertas científicas, assim como informar políticos para melhorar e promover a saúde auditiva, à medida que o estudo avança".
“Mesmo durante esta pandemia, quando muitas pessoas estão fechadas em casa, ainda vemos 25 por cento dos nossos participantes a experienciar altas exposições a sons ambientais. Os resultados deste estudo podem melhorar nossa compreensão das exposições potencialmente prejudiciais e ajudar a identificar maneiras pelas quais as pessoas podem proteger sua audição de forma proativa".

Como os produtos da Apple podem ajudar

A Apple desenvolve continuamente tecnologia com o objetivo de oferecer suporte para melhorar a saúde dos seus utilizadores como é o caso da saúde auditiva e a sua acessibilidade com apenas um toque.

  • Monitoriza e proteje a tua saúde auditiva: com a aplicação Ruído, os utilizadores do Apple Watch podem ativar notificações que alertam quando os níveis de ruído ambiental podem afetar sua saúde auditiva. A aplicação Saúde no iPhone rastreia o histórico de exposição do utilizador aos níveis de som e informa se os fones de ouvido ou os níveis ambientais excederam os recomendados pelos padrões da OMS.
  • Utiliza dispositivos Apple para ouvir com mais clareza: AirPods, AirPods Pro e AirPods Max podem ajudar a ouvir em locais barulhentos com o recurso Aúdio em direto, que permite que o iPhone funcione como um microfone direcional. Além disso, o modo Transparência no AirPods Pro ou AirPods Max pode permitir a entrada de som externo, para que os utilizadores possam ouvir o que está a acontecer ao seu redor.
  • Configura as Opções de auscultadores no iPhone para tornar o som mais nítido e claro. Através de uma série de testes de audição, o iPhone permite que os utilizadores personalizem o áudio dos fones de ouvidos de acordo com suas preferências. Com o iOS, eles podem fazer upload de audiogramas pessoais e, em seguida, ajustar a saída de áudio do fone de ouvido para refletir dados de audiograma exclusivos.
  • Utiliza o recurso de aparelho auditivo Made for iPhone: Os utilizadores de aparelhos auditivos e processadores de som podem transmitir áudio, como ligações de telefone e FaceTime, música, Siri e outros conteúdos diretamente do iPhone para os seus aparelhos auditivos. É a plataforma de aparelhos auditivos para smartphones mais avançada e abrangente do mundo, com cerca de 200 modelos de aparelhos auditivos de mais de 40 fabricantes.
  • Acede ao Suporte para utilizadores surdos e deficientes auditivos. A Acessibilidade auditiva no iOS inclui vários recursos para oferecer suporte a pessoas com surdez profunda ou com deficiência auditiva, como reconhecimento de som; FaceTime, incluindo deteção de linguagem de sinais no Group FaceTime; alertas sensoriais; e digitar para interagir com Siri.
A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.