Decorria o ano de 2017, quando a Apple apresentava na WWDC - na sua habitual conferência para desenvolvedores - um novo produto: O HomePod.

O Lançamento só viria a acontecer meses depois e mais concretamente a partir de fevereiro de 2018, que o HomePod está diariamente presente na minha vida. A sua qualidade de som é inegável e só peca por apenas ter um cá em casa, pois com o segundo não só traria mais um toque de design à minha sala como poderia usufruir de um som estéreo. Sim, com dois HomePods podemos não só ter um som estéreo, como se estiver ligado a uma Apple TV 4K é possível reproduzir audio Dolby Atmos, 5.1 e 7.1 (basta um, não é necessário dois). Apesar do novo HomePod Mini oferecer som estéreo quando ligado a outro HomePod Mini (não é possível ligar um HomePod Mini a um HomePod), o mesmo não contempla a reprodução de áudio Dolby Atmos, 5.1 e 7.1.

Mas como já perceberam, utilizo o meu HomePod como a saída de áudio da minha Apple TV. Com um swipe de cima para baixo no comando da Apple TV, em muitas aplicações, é possível seleccionar o HomePod como saída de áudio. Caso contrário, basta irem às definições e seleccionar o mesmo. É tão mais agradável ver The 100 ou ouvir os trocadilhos de James Spader em The Blacklist com o som proveniente do HomePod.

Fazendo uso dos seus seis microfones, posso em qualquer parte da casa (cerca de 90m2) perguntar qualquer coisa ou até dar ordens à Siri. Sim, eu utilizo a Siri, em inglês, por mais entranho que pareça e o culpado é o HomePod. Desde que o comprei, desenvolvi a minha relação com a Siri e já nos compreendemos um ao outro. A simples pergunta que horas são quando estou atrasado ou como está o tempo lá fora só para ter a certeza se levo um casaco ou apenas uma camisola são os pedidos mais usuais que lhe peço. Óbvio que a preguiça também está presente no meu dia a dia e todos os dias peço à Siri para desligar as luzes, mudar a cor ou até a sua intensidade. É tudo tão mais fácil quando temos uma casa inteligente e uma pessoa inteligente, como a Siri (cof-cof), a cuidar da mesma.

Por vezes, também é comum pedir à Siri que comece a reproduzir alguma música ou playlist que tenhamos na nossa Apple Music. E acreditem, a qualidade de som é mesmo muito boa. Não se deixem enganar pelo seu tamanho, tal como os homens, as colunas não se medem aos palmos! Mas como a palavra preguiça não podia aparecer apenas uma vez neste texto, em vez de pedir à Siri, já tenho um atalho na aplicação nativa em que reproduz a minha playlist no HomePod. Já repararam o quão fácil e simples pode ser a nossa vida neste pequenos detalhes? A tecnologia existe para nos ajudar, apenas temos de a saber usar.

Se podia viver sem o HomePod? Claro que sim mas não seria a mesma coisa, tal que, pondero adoptar um irmão para ele. Não fosse ele tão caro, sim é um contra, e não seria apenas um. Até lá, será coluna única na família.