• Home
  • Comparação
  • Realidade Aumentada vs. Realidade Virtual: quais as diferenças?
Realidade Aumentada vs. Realidade Virtual: quais as diferenças?
Pedro Monteiro

Realidade Aumentada vs. Realidade Virtual: quais as diferenças?

Nos últimos anos, a tecnologia tem nos apresentado experiências cada vez mais imersivas, como a Realidade Aumentada (RA) e a Realidade Virtual (RV). Contudo agora com o lançamento dos Apple Vision Pro vamos começar a falar mais em RV e RA. Ambas as tecnologias estão relacionadas com a ligação a ambientes virtuais, mas são diferentes em termos de interação com o mundo real e como nos permitem "viajar" para novas realidades.

A Realidade Aumentada é uma tecnologia combinada com elementos virtuais e com o mundo real. Sobrepõe informação digital em tempo real à nossa visão do mundo. Normalmente isso costuma ser alcançado por meio de outros dispositivos como smartphones, tablets ou óculos específicos. Recordam-se do jogo Pokémon Go? Isso é o exemplo de um jogo que uttiliza a Realidade Aumentada para atingir o objetivo. Quem já jogou aquele jogo vai entender o conceito.

Com a RA, é possível ver e interagir com elementos virtuais no nosso ambiente físico. Mais uma vez o Pokémon Go é o verdadeiro exemplo da RA aplicada em algo que todos já viram ou ouviram falar. Por exemplo, as aplicações de RA podem projetar objetos 3D numa mesa ou mostrar informações adicionais sobre locais de interesse ao apontarmos a câmara do smartphone para eles. A RA aumenta o valor informativo da realidade existente, adicionando camadas de informações digitais e interações virtuais.

A Realidade Virtual leva-nos a um ambiente completamente virtual e imersivo, separado do mundo real. Utilizado óculos de RV ou capacetes, somos transportados para um ambiente simulado, onde podemos explorar e interagir com objetos e cenários virtuais em 3D. A RV transmite-nos uma sensação de presença, permitindo-nos sentir como se tivessemos "viajado" para dentro desse ambiente virtual. A Realidade Virtual tem tanto potêncial como a Realidade Aumentada mas com a primeira é possível experimentar jogos imersivos, "visitar" lugares distantes no imediato ou até mesmo participar de simulações educacionais por meio da RV.

As principais diferenças entre a RA e a RV é a maneira como cada uma delas interage o mundo real e o virtual. A RA ganha pontos ao aprimorar a realidade existente, colocando elementos virtuais no mundo real, enquanto a RV nos transporta diretamente para um ambiente virtual totalmente novo e à nossa escolha consoante as opções do dispositivo.

A Realidade Aumentada é utilizada em áreas como entretenimento, turismo, publicidade ou até mesmo na educação. Por exemplo, como falado anteriormente jogos como Pokémon Go popularizaram a RA ao permitir que os jogadores consigam apanhar pokémons (personagens virtuais) no mundo real. Aplicações de navegação usam a RA para fornecer direções sobrepostas ao ambiente físico. Por exemplo os HUBs que podemos encontrar em algumas marcas especificas. Onde vemos o trajeto "projetado" na estrada à nossa frente. Na educação, a Realidade Aumentada"pode ser usada para tornar a aprendizagem mais motivante, mais envolvente, e dar-lhe um toque mais real para além de visual, permitindo que os alunos possam interagir com modelos 3D de objetos ou explorarem lugares históricos de forma virtual.

Por outro lado, a RV tem sido amplamente adotada e comercializada em jogos e simulações, oferecendo experiências imersivas e emocionantes. Um exemplo disso e de sucesso é a PlayStation VR, leva o jogador para dentro dos jogos de uma forma tão imersiva que leva o utilizador a esquecer-se muitas vezes que está num mundo virtual. Existem milhares de vídeos a circularem online onde vemos pessoas a assustarem-se, a caírem com sentirem vertigens, a saltarem para tentarem voar na suas salas. Também possui aplicações práticas para treinos, design de produtos, terapia virtual e até mesmo no campo da medicina, onde os profissionais de saúde podem realizar procedimentos complexos em ambientes simulados e controlados antes de aplicá-los em pacientes reais.

Embora a RA e a RV sejam tecnologias fascinantes, é importante reconhecer que cada uma tem suas vantagens e desvantagens. A RA permite que permaneçamos ligados ao mundo real, o que pode ser benéfico em certas situações, enquanto a RV proporciona uma imersão total, mas que nos desliga do mundo real. Além disso, a RV requer equipamentos específicos, e normalmente caros, como óculos ou capacetes, enquanto a RA pode ser utilizada através de dispositivos do nosso dia-a-dia, como smartphones.

Pedro Monteiro profile image Pedro Monteiro
Publicado a
Comparação