O evento de novembro da Apple trouxe-nos os primeiros Macs com processadores Apple Silicon. Para além do novíssimio  M1, a gigante de Cupertino anunciou algumas das aplicações e jogos que deverão ganhar uma versão otimizada para esse mesmo SoC.

Eis alguns dos títulos que deverão ganhar, em breve, uma versão desenvolvida e otimizada para o  M1:

  • Adobe Lightroom
  • Adobe Photoshop
  • DaVinci Resolve
  • Cinema 4D
  • Nova (editor de código)
  • Hopscotch (aplicação de codificação infantil)
  • Mmhmm (aplicação de vídeochamada)
  • Shapr3D (app de design)
  • OmniPlan, OmniGraffle e todas as outras aplicações de produtividade do Omni Group
  • Affinity Publisher
  • MacFamilyTree
  • Vectornator
  • Microsoft Word, Excel e PowerPoint

Quando o assunto é jogos, a lista é bem mais reduzida. Mas, ainda assim, há títulos já a serem preparados para os novos Macs:

  • Baldur’s Gate 3
  • Beyond a Steel Sky
  • Subnautica: Below Zero

Fora estes nomes já mencionados, a empresa de Tim Cook mostrou, ainda, outras aplicações a correr no macOS Big Sur em Macs com  M1. Não obstante, estas pareciam ser aplicações do iPhone ou iPad a correr diretamente no Mac. Entre eles estavam:

  • Among Us
  • Procreate
  • GOAT
  • HBO Max
  • Kitchen Stories
  • Graphine Sketchbook
  • Darkroom

Em relação a datas, a Apple apenas referiu que o Lightroom da Adobe estará disponível já no próximo mês e o Photoshop, também da Adobe, apenas estará disponível no início de 2021.

No que toca às apps da própria Apple, estas estarão todas disponíveis nos Macs com Apple Silicon desde o primeiro dia.

Nova arquitetura requer novas apps

O novo  M1 tem uma arquitetura baseada em ARM, diferente da arquitetura utilizada nos processadores da Intel. Nesse sentido, os desenvolvedores terão de alterar as suas aplicações e testá-las de modo a garantir que correm de forma fluída e correta nos novos processadores dos Macs.

Apesar da Apple ter afirmado que o processo para ter as aplicações prontas a correr nos novos processadores baseados em ARM deverá demorar apenas alguns dias. No entanto, para programas mais complexos, a conversa poderá ser diferente.

Assim, e como não era possível garantir que todos os desenvolvedores tivessem as suas aplicações prontas a tempo do lançamento, a Apple criou o Rosetta 2. Este veio para tranquilizar os consumidores que pretendam adquirir modelos com novos SoC, uma vez que permite correr aplicações preparadas para processadores Intel, em processadores Apple Silicon. No entanto, esta solução não será ideal e os programas não irão tirar bom proveito do novo hardware que os Macs irão acomodar.

Entusiasmado com os novos SoC da Apple? Partilha connosco nos comentários!