Apple Intelligence em espera na Europa: Obstáculos regulatórios adiam lançamento
  • Home
  • Notícias
  • Apple Intelligence em espera na Europa: Obstáculos regulatórios adiam lançamento
André Fonseca

Apple Intelligence em espera na Europa: Obstáculos regulatórios adiam lançamento

PUB

Foi na WWDC 2024 que a Apple anunciou um novo serviço baseado na Inteligência Artificial, que será implementado nos sistemas operativos da marca com o lançamento do iOS 18, iPadOS 18 e macOS Sequoia. Apelidado de Apple Intelligence, este serviço permitirá aos utilizadores criar novas imagens, reescrever e-mails ou criar emojis personalizados, utilizando apenas alguns comandos de texto.

Utilizadores da UE não vão poder experimentar o Apple Intelligence e outras novidades da Apple este ano

Enquanto se espera que esta e outras funcionalidades estejam disponíveis nos Estados Unidos ainda este ano, o mesmo não se poderá dizer dos países pertencentes à União Europeia. De acordo com a Bloomberg, o lançamento de recursos como o iPhone Mirroring e a partilha de ecrã do SharePlay será adiado na Europa até que as "preocupações com a regulação" sejam resolvidas.

A decisão da Apple de não lançar algumas das funcionalidades anunciadas durante a Worldwide Developers Conference (WWDC) na União Europeia está relacionada com a Lei dos Mercados Digitais (DMA, no acrónimo inglês) em vigor na região. Esta lei, aprovada em 2023, visa garantir que gigantes tecnológicas como Apple Amazon, Alphabet, Meta, Microsoft e ByteDance (proprietária do TikTok) não impeçam a concorrência de empresas menores. A lei exige, entre outras coisas, que funcionalidades básicas funcionem em dispositivos e ecossistemas concorrentes.

"Estamos preocupados que os requisitos de interoperabilidade da DMA nos possam obrigar a comprometer a integridade dos nossos produtos de maneiras que coloquem em risco a privacidade e segurança dos dados dos utilizadores", declarou um porta-voz da Apple em comunicado.

Apesar deste revés após a revelação de uma nova abordagem que considera as possibilidades de inteligência artificial, a empresa de Cupertino garante que continuará empenhada em "encontrar uma solução que permita fornecer esses recursos aos clientes da UE sem comprometer a sua segurança".

Nos Estados Unidos, por outro lado, o serviço de inteligência artificial da Apple deve ser disponibilizado já no outono deste ano.

Fica a par de todas as novidades da Apple aqui no iFeed:

André Fonseca profile image André Fonseca
Publicado a
Notícias