M1: entre o iMac e Mac mini: decisão difícil ou nem se coloca em causa?

M1: entre o iMac e Mac mini: decisão difícil ou nem se coloca em causa?

Será assim tão fácil decidir escolher entre o iMac M1 e o Mac mini M1? A diferença de preços para o mesmo processador é bem apelativa.

Gonçalo Antunes de Oliveira
∙ 5 minutos de leitura

Ultimamente tem sido debatido um comparativo interessante na sequência do lançamento do SoC M1 da Apple. Não é que antes não existisse esta questão, mas parece que o impacto deste novo processador terá contribuido para uma discussão na opinião pública, uma vez que a sua reduzida dimensão, aliada a uma gigantesca performance permite a sua existência não apenas nos computadores de secretária e nos portáteis, mas também no próprio iPad Pro, entrando aqui em esferas não antes vistas.

A crítica sobre a impossibilidade de upgrades tem vindo a adensar-se – e com razão – uma vez que, quando se compra uma máquina e está tudo soldado e integrado na mesma pequena placa reduz a priori a vida útil do computador levando a que o dinheiro que se paga por ele custe mais a sair das nossas carteiras. Muito já fazem as várias empresas que por aí andam ao substituir discos rígidos por SSD e aumentando a memória RAM nos casos em que ainda é possível fazê-lo.

O resultado desta homogeneização de um SoC M1 que, de modo transversal, se encontra disponível em praticamente toda a gama de produtos Apple, despertou algumas questões:

  • Será que compensa pagar tanto por um iMac quando posso ter um MacBook Air ou um MacBook Pro?
  • E se fosse um Mac mini?

E embora em todos estes casos seja mais barata a sua aquisição (quando estamos a falar em modelos base) o Mac mini tem despertado mais atenções pela maior diferença do seu preço de partida.

E será que é mesmo assim? Vamos comparar:

iMac M1 vs Mac mini M1

iMac Mac mini
Preço Desde 1.499€ Desde 819€
Ecrã 24''
Retina 4,5K
❌ mas compatível com um monitor até 6K e outro até 4K
Processador M1 - 8 núcleos M1 - 8 núcleos
GPU M1 - 7 núcleos (modelo base) ou
8 núcleos no modelo de 4 portas
M1 - 8 núcleos
Memória Até 16 GB (unificada) Até 16 GB (unificada)
Armazenamento Até 1 TB Até 1 TB
Portas 2x Thunderbolt/USB 4 1
Ethernet Gigabit no transformador 2
2x Thunderbolt/USB 4
Ethernet Gigabit
HDMI 2.0
Teclado e rato
WiFi WiFi 6 (802.11ax) WiFi 6 (802.11ax)
Bluetooth 5.0 5.0
Touch ID Opcional no modelo base,
incluido em modelos superiores
Apenas com aquisição de teclado
Câmara FaceTime 1080p HD+ M1 ISP
  1. No caso do iMac de 4 portas, existem mais duas USB-C;
  2. Apenas no iMac de 4 portas.

De facto, se reparares neste comparativo estás basicamente a comprar a mesma máquina. Como viste, o GPU do Mac mini iguala o do iMac de 4 portas: ambos têm 8 núcleos. Se comprares o modelo base do novo iMac terás apenas 7 núcleos no GPU.

Ou seja, se quiseres comprar a mesma coisa, os valores já não partem dos 1.499€, mas sim dos 1.719€, que é o preço de partida do iMac com 4 portas.

Mac Mini | Fonte: Apple.com/pt
Mac mini | Fonte: Apple

E só aqui está uma diferença de 900 euros.

Bom, mas com esta valor em mãos, terás desde logo que comprar um teclado e um rato. E tendo em conta que o novo iMac inclui um Magic Keyboard com Touch ID incorporado, a bem de uma comparação mais rigorosa, teríamos que o contemplar. Mas como ainda não há este conjunto à venda no mercado, vamos considerar o conjunto Magic Mouse (85€) + Magic Keyboard (109€) atualmente existente, sem Touch ID, à partida mais barato do que os próximos que o tenham.

Só aqui terás uma despesa adicional de 194€, restando-te 706€ na diferença de preços acima referida.

Coloca-se agora o ponto seguinte: consegues comprar um excelente monitor de 24 ou mais polegadas por esse valor? Se já tinhas um, tens o problema resolvido e poupaste um bom dinheiro na aquisição de um Mac com chip M1.

Mas se não tens ainda um monitor, pois... a qualidade do ecrã do iMac, com Retina 4.5K, 4480x2520 píxeis, 500 nits de luminosidade e Tecnologia True Tune não será nada fácil de igualar no mercado por esse valor. E não vale a pena pensar no Pro Display XRD da Apple porque "só custa" entre 5.599€ e 6.599€.

Lembra-te que ainda terias que comprar uma webcam tão boa ou melhor que a FaceTime 1080p HD+ M1 ISP incluída no iMac.

iMac | Fonte: Apple

Falta ainda adereçar a questão do áudio. O iMac tem um sistema de seis colunas de alta fidelidade e woofers com force-canceling, que garantem um som estéreo amplo.

Para além de ser compatível com áudio espacial no vídeo com Dolby Atmos, tem ainda três microfones com qualidade de estúdio, alta relação sinal/ruído e tecnologia beamforming direcional.

O Mac mini tem... um altifalante.

Conclusão: Mac mini ou iMac?

Antes de mais, relembramos que este comparativo foi feito entre o iMac de 4 portas e o Mac mini base. Caso partíssemos do modelo base do iMac a diferença de valores seria menor. Mas estamos a considerar a GPU, que no caso do iMac de base tem 7 núcleos, ao contrário do iMac de 4 portas e do Mac mini, ambos com 8 núcleos na GPU.

Geram-se por isso pelo menos três cenários:

  1. Se já tiveres um teclado, rato, monitor, webcam, colunas e um microfone que te satisfaçam plenamente, então a poupança é clara. Por menos de 900€ consegues ter um M1;
  2. Se tens um iMac antigo, então já tens teclado e rato. Mas e o monitor, webcam, colunas e microfone? No caso do monitor, consegues melhor que aquele que a Apple inclui no iMac M1? Não te esqueças que das 21.5 polegadas do iMac antigo, o novo iMac já tem 24;
  3. E se tiveres um iMac antigo de 27 polegadas? Com um iMac novo fazes um downgrade porque ficas com um ecrã mais pequeno. Mas ainda assim mantém-se a questão do ponto anterior: consegues um ecrã melhor? Já tens colunas, webcam e microfone de qualidade?

Aquela que para alguns se configura como uma decisão fácil, está longe disso. A diferença de preço pode ou não justificar esta escolha, e tem sempre como base o equipamento, hábitos e necessidades já existentes.

Tal como todas as empresas, a Apple não iria confundir os seus potenciais compradores com produtos que, parecendo que são a mesma coisa, não o são de facto. Não se brinca com o mercado: apresenta-se antes uma gama de possibilidades para que o consumidor possa achar que faz escolhas. Mas será que as fará mesmo? All-in-one não é uma categoria definida à toa.

E claro que, para compensar terás que gastar menos do que a diferença entre os dois casos apresentados. Se fores comprar as várias partes com um orçamento igual, far-te-á sentido?

A não ser que tenhas planos a longo prazo e pretendas pura e simplesmente ir substituindo os Mac mini, mantendo um excelente monitor cuja durabilidade e qualidade que se estendam muito para além da vida útil de um computador. Se incluires nesse plano um investimento numa placa de som externa, microfone e colunas com qualidade profissional (que em si duram eternidades, mas que custarão muito mais do que um computador), então este é um caminho claro a seguir.

Por outro lado, há ainda que considerar um ponto fortíssimo da Apple: um iMac não é só um computador. É um objecto decorativo com elevado sentido estético. Para muitos, este factor poderá ser fundamental, mas para outros, uma caixinha pequena escondida atrás da secretária será preferencial.

Mas vá lá, quem não gosta de ter um iMac na secretária? Então agora com estas cores todas e com uma espessura extremamente reduzida do ecrã, ainda mais apelativa se torna este objeto.

E tu? O que escolherias? Deixa a tua opinião na nossa secção de comentários.


Eis outro conteúdo que poderás achar interessante:

A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.