Carregamento otimizado: esclarecendo os 80% de bateria

Carregamento otimizado: esclarecendo os 80% de bateria

O teu iPhone não carrega mais do 80%? Fica a saber os motivos e a lógica desenvolvida pela Apple.

Gonçalo Antunes de Oliveira
∙ 4 minutos de leitura

Àquela frase a que nossos Pais nos habituaram – "vestir o pijama, lavar os dentes, xixi e cama" – já há muito que adicionámos uma quinta prática ao ritual: colocar o telefone a carregar. Tão natural como os restantes, este ato integra as nossas práticas de modo tão automático que nem pensamos mais no assunto. E no dia seguinte o telefone já está tão pronto como nós para nos acompanhar nas nossas tarefas.

Mas, de repente olhamos e: só 80%?? Ok. Vamos então falar um bocadinho sobre esta questão dos carregamentos e das baterias.

Bateria de iões de lítio

Não. Não é o nome daquela espetacular música dos Nirvana. Trata-se do elemento químico que compõe as baterias dos nossos iPhone. E a Apple justifica-nos o motivo desta escolha:

Em comparação com a tecnologia das gerações anteriores, as baterias de iões de lítio carregam mais rapidamente, duram mais tempo e têm uma densidade de potência superior, o que proporciona uma duração prolongada numa embalagem leve. Atualmente, as baterias de iões de lítio recarregáveis oferecem a melhor tecnologia para o seu dispositivo.

Carregar quando se quiser: os Ciclos de Carga

Uma outra grande vantagem deste tipo de bateria é o facto de não ser necessário descarregar o telefone na sua totalidade. O que antigamente era recomendado pelas marcas, para não criar "memória" ou mesmo "estragar" a bateria, é agora possível, graças aos Ciclos de Carga.

No fundo, trata-se de mudar a perspetiva com que se interpreta um carregamento. Se o telefone tiver apenas com 25% de bateria e o colocares a carregar durante a noite, no dia a seguir, só completará o seu Ciclo de Carga depois desse valor estar consumido. Ou seja, podes ter acordado com a bateria a 100%, mas o Ciclo de Carga só é assumido como completo pelo iOS quando te restarem 75% no teu telefone.

Gestão de ciclos de carga | Fonte: Apple
Gestão de ciclos de carga | Fonte: Apple

Os 80% explicados

Bom, vou chamar outra vez Apple para nos elucidar:

A bateria de iões de lítio Apple carrega rapidamente para atingir os 80% da sua capacidade, passando depois para uma carga mais lenta. O tempo que demora a atingir os primeiros 80% vai variar consoante as definições e o dispositivo que estiver a carregar. O software pode limitar o carregamento acima dos 80% se as temperaturas recomendadas para a bateria forem excedidas. Este processo combinado não só permite carregar o dispositivo mais rapidamente, como também prolonga a vida útil da bateria.
Fases de carga da bateria | Fonte: Apple
Fases de carga da bateria | Fonte: Apple

A Apple apresenta-nos, portanto, duas coisas distintas:

  • Duração da bateria: período de funcionamento de um dispositivo até precisar de ser recarregado;
  • Vida útil da bateria: período de durabilidade da bateria até precisar de ser substituída.

Interligados, estes conceitos temporais variam de acordo inúmeros factores. Por exemplo: incidência sobre luz direta ou deixar (ou carregar) o telefone em ambientes quentes poderá reduzir a vida útil da bateria. O maior ou menor cuidado que temos com o telefone e o número de ciclos de carregamento que ele completou são fatores importantes a ter em consideração.

A Apple garante que "uma bateria de um iPhone foi concebida para reter até 80% da sua capacidade original após 500 ciclos de carregamento completos, desde que seja utilizada em condições normais."

Envelhecimento químico

Pois... se tratarmos mal o nosso iPhone, ele envelhece mais depressa. Mas não porque o tempo simplesmente passa por ele. O envelhecimento químico abrange muito mais, e está relacionado com que acabei de dizer acima: ambiente, modo de utilização, tipo de carregador, entre outros elementos, afetam diretamente a capacidade e o desempenho da bateria.

Ou seja, à medida que envelhece quimicamente, a bateria passa a ter desempenhos crescentemente inferiores, o que se traduz numa redução da sua duração, isto é, a sua capacidade máxima deixa de ser a que veio de fábrica para ser inferior. Necessitarás por isso de carregar o telefone em períodos de tempo cada vez menos espaçados entre si. Além disto, a própria rapidez do iPhone serão também afetados.

Então e porque é que por vezes o telefone não carrega para além dos 80%?

Porque, desde a sua versão 13, o iOS assim o determina para justamente não deixar envelhecer a tua bateria tão depressa: bem-vindo ao Carregamento Otimizado! E, uma vez mais , vou deixar que a Apple clarifique:

Carregamento otimizado foi concebido para reduzir o desgaste da bateria e melhorar a respetiva vida útil ao reduzir o tempo que o iPhone passa totalmente carregado. Quando a funcionalidade estiver ativada, o iPhone irá atrasar o carregamento após 80% em determinadas situações. O iPhone utiliza a aprendizagem automática no dispositivo para conhecer a sua rotina de carregamento diário para que o Carregamento otimizado seja ativado apenas quando o iPhone prevê que será ligado a um carregador durante um período de tempo prolongado. O algoritmo tem como objetivo garantir que o iPhone ainda está totalmente carregado quando é desligado.

Como aceder a estas informações?

Simples! Basta ires a Definições > Bateria > Estado da Bateria.

Para conseguires gerir melhor a utilização da tua bateria
Para conseguires gerir melhor a utilização da tua bateria

Como poderás reparar no caso do meu iPhone, já só tenho 96% de capacidade máxima. Enfim, o envelhecimento tem destas coisas. E é por isso que tenho o Carregamento Otimizado ativado. Tal como me é indicado logo abaixo, "para reduzir o desgaste da bateria, o iPhone aprende com a rotina diária de carregamento e aguarda até que precisa de o usar para acabar a bateria além dos 80%". Ou seja, para completar o Ciclo de Carregamento.

Portanto, se não queres ter o iPhone lento e sem bateria a todo o momento, e o peso de uma powerbank na mochila, deixa que o iOS aprenda as tuas rotinas. Mas, tal como no nosso corpo, se as rotinas forem mais saudáveis, melhor ele funcionará e mais tempo durará. É como naquelas balanças inteligentes: a idade do teu corpo não coincide necessariamente com a tua idade real. Depende do modo como te tratas.


Eis outro conteúdo que poderás achar interessante:

A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.