MacBook Air - entre o M1 e o M2: decisão difícil ou nem se coloca em causa?

Não será nem fácil, nem difícil a escolha entre ambos. Com a extensa gama de laptops Apple, torna-se é mais confusa.

No ano passado escrevi um artigo com este exato título, mas referindo-me ao M1 num comparativo entre o iMac e o Mac Mini. Agora vou voltar-me para os MacBooks Air. Desta feita vou comparar o MacBook Air M1 com o novo MacBook Air M2, não só com SoC, mas design distintos. A Apple diz-te o seguinte:

O M2 dá início à nova geração de processadores Apple e leva a velocidade e eficiência energética do M1 a novos limites. Começando pela poderosa CPU 8‑core, que faz mais, mais depressa, e a GPU até 10‑core, que é capaz de dar vida a imagens e animações cativantes. O motor de conteúdos multimédia de alto desempenho também lhe permite processar mais streams de vídeo ProRes 4K e 8K. E ainda tem uma autonomia até 18 horas para trabalhar ou jogar pelo dia fora e noite adentro.
Fonte: Apple
Fonte: Apple

Ora, a empresa da maçã resume-te isto a números, afirmando (cheio de notas de rodapé) que este novo MacBook Air M2 é até 1,4 vezes mais rápido que o M1 e até 15 vezes mais rápido que o Intel.

Logo à primeira vista, não há como não reparar no alinhamento com os MacBook Pro 14'' e 16'': MagSafe, e sobretudo design. E sim, a introdução do notch (que te oferefce mais 0,3'' de ecrã) que a Apple está prestes a encolher substancialmente no iPhone 14.

Fonte: Apple
Fonte: Apple

Então, lanço já esta pergunta: queres este notch ou será que o MacBook Air (M3?) do ano que vem já virá com a redução dos iPhone 14?

Bom, o melhor é olhar para o comparativo lado a lado para podermos mergulhar mais a sério nas especificidades.

MacBook Air M1 vs M2

MacBook Air M1 M2
Preço Desde 1.229€ Desde 1.529€
Ecrã 13,3''
Retina
400 nits de luminosidade
13,6''
Liquid Retina
500 nits de luminosidade
Processador M1 - 8 núcleos M2 - 8 núcleos
GPU M1 - 8 núcleos M2 - até 10 núcleos
Memória Até 16 GB (unificada) Até 24 GB (unificada)
Armazenamento Até 2 TB Até 2 TB
Portas 2x Thunderbolt/USB 4 2x Thunderbolt/USB 4
Som 3 microfones
Altifalantes estéreo
3 microfones
4 Altifalantes estéreo com áudio espacial
WiFi WiFi 6 (802.11ax) WiFi 6 (802.11ax)
Bluetooth 5.0 5.0
Touch ID
Câmara FaceTime 720p HD FaceTime 1080p HD
Autonomia Até 15 horas Internet Wireless Até 15 horas Internet Wireless
Cores Prateado
Cinzento Sideral
Dourado
Prateado
Cinzento Sideral
Meia noite
Luz das estrelas
Carregamento USB C MagSafe 3
Dimensões e peso Altura: 0,41 - 1,61 cm
Largura: 30,41 cm
Profundidade: 21,24 com
Peso: 1,29 Kg
Altura: 1,13 cm
Largura: 30,41 cm
Profundidade: 21,5 com
Peso: 1,24 Kg

As diferenças (já que todo o resto é igual)

Com base nesta comparação, o que temos então novo e melhor nos modelos de base de ambas as gerações? Estes €300 de diferença justificam-se? Vamos ver, por pontos:

  • SoC M2 1,4 vezes mais rápido;
  • Mais 100 nits de luminosidade num ecrã de Liquid Retina;
  • Sistema de 4 altifalantes com áudio espacial (particularmente notório com auscultadores, nem tanto num computador);
  • Câmara FaceTime de 1080p (não esqueças que agora vais ter a câmara de continuidade nos novos OS, transformando as câmaras do teu iPhone em câmaras FaceTime);
  • Novo design (já detentor do notch);
  • Mais leve 5 gramas;
  • Não varia a espessura, sendo 48 milímetros mais fino que a parte mais espessa da versão anterior;
  • Entrada para carregamento MagSafe 3;

Portanto, se quiseres efetivamente mais, terás que desembolsar pelo menos mais €650 em relação ao modelo base para teres 10 núcleos na GPU, 512 GB de armazenamento (ao contrário dos 256 GB dos modelos base) e um adaptador de corrente de 35 W com porta USB-C dupla.

Esta versão de que te estou a falar é mais cara que o novo MacBook Pro de 13'', também acabadinho de lançar pela Apple, que ainda mantém a Touch Bar.

Conclusão

Fonte: Apple
Fonte: Apple

Começam-se a dissipar os tempos em que a inovação trazida pela Apple é avassaladora. A sensação que tenho com estes novos MacBook Air (bem como com os MacBook Pro de 14 e de 16'') é um regresso ao passado em termos de design e do lógico (mas porque é que tinha saído??) retorno da MagSafe.

Para quem tem um MacBook Air com processador Intel, não há, em absoluto, dúvida, de que este novo modelo é extraordinariamente potente, e por isso uma ótima aquisição. Mas para quem comprou o M1, enfim... mais valerá esperar pelo M3.

A distinção entre Air e Pro estava a tornar-se clara. Os de 14 e de 16'' são, enfim, poder bruto, por via dos hiper-vitaminados M1 Pro e M1 Max. Mas com o lançamento deste Air M2 em conjunto com o Pro de 13'', as fronteiras ficam algo confusas.

De qualquer modo, continuo a manter a ideia de que o pior da Apple consegue, ainda nos tempos que correm, ser melhor que o melhor da concorrência. Os computadores são rápidos, inovadores, silenciosos, lindíssimos, práticos, simples e intuitivos.

Não há dúvida que o novo MacBook Air com SoC M2 constitui mais um passo claro na consolidação dos chips construídos pela Apple, arrasando (na grande maioria dos casos) a concorrência. Também não há dúvida que a excelência e a qualidade dos materiais e da construção não tem par no mercado.

Assim, talvez tenhamos que adaptar a nossa abordagem aos lançamentos da Apple. Pensar que o dispositivo lançado este ano é extraordinário, mas mais vale pensar no do ano seguinte. Esta é já, aliás, uma dinâmica que se iniciou no ano passado com o iPhone 13. Ainda não tinha sido lançado e já se discutia o 14. Tal como há muitos meses se fala nas verdadeiras inovações do 15, ainda longe do evento de setembro, em que o 14 será lançado.