Razões para utilizares a NordVPN no teu dispositivo Apple

Ter uma VPN já não é uma ideia a ponderar. É cada vez um quase-imperativo dos tempos que correm.
7 mins de leitura
Razões para utilizares a NordVPN no teu dispositivo Apple
Publicidade
Publicidade

Até que ponto se estende o Big Brother nas nossas vidas?

Não me refiro, evidentemente, ao reality show. Falo da obra “1984” de George Orwell, publicada em 1949, na qual é desenhada uma distopia do indivíduo sob constante monitorização, vigia e controlo. Um tema mais que atual nos tempos que correm, considerando que, para além das nossas faces e impressões digitais armazenadas nos servidores de variadíssimas empresas, pior ainda, o nosso IP, informações pessoais, registos em páginas da Internet e mesmo o nosso próprio dispositivo são colhidos para fins publicitários (e tantos outros) como se de uma gigantesca colheita humana este mundo se tratasse.

O que podemos fazer para atenuar esta invasão de privacidade?

A resposta é simples: adquirir um serviço VPN (Virtual Private Network / Rede Privada Virtual). Porquê? Perguntará o leitor. Para não tornar as coisas demasiadamente densas, centrem-se no IP Address (Internet Protocol Address), aquela sequência de números que, como vemos em tantas séries de televisão, permitem que saibam onde estamos, o que estamos a fazer e em que computador ou outro dispositivo.

O mesmo é dizer que, ao acedermos à Internet, é criada uma ligação entre os nossos dispositivos e o router que, por sua vez, comunica com a empresa que nos fornece o serviço (ISP - Internet Service Provider - Provedor de Serviços de Internet). Para cada dispositivo é criado um IP, e só então se abrem as portas para mundo infinito sem o qual já não conseguimos viver no nosso dia a dia.

Com uma rede VPN, é criada, como o nome indica, uma rede virtual, que adiciona um passo fundamental ao trajeto acima descrito: da empresa que nos fornece o serviço (ISP), ainda passa pelo servidor VPN, onde as nossas informações de navegação são criptografadas, tornando os nossos movimentos indetetáveis.

Fonte: PCGUIA.pt
Fonte: PCGUIA.pt

Como podem imaginar, esses passos todos que descrevi acima passam-se numa fração de segundo. Tudo isto ocorre e nem reparamos. Se já muito nos irrita quando, ao ligar o browser ou uma qualquer app, há ali uma micro-demora no arranque, imaginem o que é adicionar mais um momento em que tudo tem que passar por um servidor VPN para garantir a encriptação de que falei. Portanto, é preciso um serviço rápido e eficaz, ao ponto de se tornar imperceptível, mas capaz de oferecer com a melhor qualidade este garante de privacidade de que cada vez mais necessitamos.

E é aqui que entra a NordVPN

Utilizando o protocolo NordLynx (baseado em Wireguard) a NordVPN concilia segurança e velocidade de conexão com as prestações mais rápidas entre os seus congéneres.

Mas não tenham a minha palavra como garantia. A AV Test, organização alemã independente que avalia software de segurança e anti-vírus, demonstra nos seus vários testes comparativos que a NordVPN é de facto a melhor opção. Podes consultar o relatório de Setembro de 2020 e os mais recentes testes de Dezembro de 2021 para verificar justamente o que aqui afirmo.

Por outro lado, a NordVPN é regularmente auditada e não funciona a partir de servidores físicos, mas sim através de memória RAM (Random Access Memory), ou seja, para além de não armazenar a informação, apaga-a ciclicamente.

Então, mas em que é que, na prática, podes usar a NordVPN?

Agora que te expliquei em que é que consiste uma VPN e as principais vantagens da NordVPN, vou-te indicar cinco casos práticos em que o recurso a esta ferramenta é absolutamente indispensável.

Segurança e eficiência no teletrabalho

Fonte: Business Insider
Fonte: Business Insider

Já não direi que nos encontramos numa fase pandémica, mas antes num novo paradigma a partir do qual as empresas e os seus colaboradores devem refletir sobre as vantagens do teletrabalho, mesmo na altura em que a COVID-19 seja considerada uma endemia.

Todas as empresas lidam naturalmente com informações confidenciais, cada vez mais expostas em virtude do teletrabalho. De repente, tudo o que estava confinado nos edifícios das empresas alargou-se às casas dos colaboradoes e respetivos ISPs. Com uma rede VPN, todas as comunicações, documentos e dados estarão seguros, o que se traduz num argumento de peso para o debate sobre o agora e o futuro do teletrabalho enquanto novo paradigma de trabalho na sociedade do século XXI.

Compras seguras

Fonte: choice.com.au
Fonte: choice.com.au

Este é um outro caso acelerado pela pandemia: as compras online são cada vez ulitlizadas pelos consumidores de todo o mundo. Com COVID ou não, sabendo exatamente o produto que queremos comprar, para quê gastarmos combustível, tempo e irritação de chegar à loja e o produto estar esgotado?

Sabemos igualmente que há a necessidade de submeter os dados do nosso cartão de crédito ou de crédito para este efeito. Mesmo existindo as hipóteses de criação de cartões virtuais, isso é mais uma perda de tempo para nos sentirmos seguros a fazer compras. Aí está: com a NordVPN poderás colocar os teus dados diretamente, atalhando caminho, tal como se de numa normalíssima loja se tratasse.

Fonte: AARP
Fonte: AARP

É sempre uma ideia agradável saber que em qualquer rua, centro comercial, rede do metropolitano, autocarros, etc., estamos sempre ligados sem gastar dados. Aliás, deveria ser, nos tempos que correm, uma realidade concretizada.

Embora, infelizmente, estejamos longe disso, o facto é que, mesmo nos locais onde temos acesso ao Wi-Fi público, lento ou rápido, há sempre aquele receio associado a quem possa estar a espiar-nos ou fazer sabe-se lá o quê com os nossos dados pessoais. Se às vezes, mesmo em casa, pensamos nisso... pronto, com uma rede VPN deixamos de ter esse problema.

Aceder ao catálogo total de plataformas de Streaming

Fonte Apple Tool Box
Fonte Apple Tool Box

Esta questão é particularmente irritante. Sendo eu um melómano e cinéfilo, que pago serviços de streaming, porque raio é que não posso ouvir certas canções de álbuns no meu país? Eu sei porquê: direitos de autor, royalties, de transmissão, etc. Mas isso não me deveria prejudicar enquanto consumidor que paga pelo serviço. Pois com uma VPN esse assunto fica arrumado.

Combate à censura

Fonte: Nieman Lab
Fonte: Nieman Lab

O direito à informação é Universal. É extremamente grave que certos países censurem constitucionalmente o acesso a conteúdos informativos e de lazer aos seus cidadãos. Quase tão mau como isso é verificar que as nações, tidas como precursoras e defensoras da Democracia e da Liberdade, impedirem o acesso a conteúdos online para determinados países, em regra (mas não sempre) por motivos financeiros. Como uma rede VPN encripta a informação, torna-se impossível saber em que país te encontras. E assim, a bem de garantires o teu direito à informação, contornas o sistema burocrático, simplesmente mudando de país a partir da NordVPN.

Já estás devidamente esclarecido? Então como poderás aderir à NordVPN?

Fonte: NordVPN
Fonte: NordVPN

Entrando no website deparas-te com o botão "Get Nord VPN" que te leva para a secção do preçário, onde, para um plano de 2 anos, no momento em que estou a escrever este artigo, pagas apenas €3,29 por mês (€39,50 anuais), aumentando para €4,36 e para €10,59 para as modalidades de 1 ano e de apenas 1 mês, respetivamente.

Ainda nesta secção podes perceber que reputadíssimas empresas como a Forbes, CNet, Yahoo, BBC, PC Mac.com, entre muitas outras, recomendam a NordVPN. Melhor ainda, tens a garantia de devolução do teu dinheiro até aos primeiros 30 dias, no caso de não ficares satisfeito, o que é altamente improvável.

E se tudo o que disse atrás não é suficiente, ainda podes ler aqui a nossa análise à NordVPN!

A instalação é extremamente simples e intuitíva. É só fazeres o download da app e clicar em "Quick Connect".

Conclusão

Ter um serviço de VPN é uma preocupação que todos temos ter nos dias que correm. Embora para os utilizadores de dispositivos Apple aquela ideia de instalar um anti-vírus seja, apesar de tudo, ainda hoje um passo risível, para os utilizadores de PC é uma condição sine qua non. Mas tarde ou mais cedo, ter uma rede VPN também o será.

E se estás preocupado com o facto de poderes estar a violar alguma lei, muitas vezes o sistema burocrático funciona contra si próprio. E ainda bem. Exceção feita à China, Turquia, Iraque, Rússia, Bielorrússia, Coreia do Norte e Turquemenistão, onde são ilegais, e nos Emirados Árabes Unidos, Irão e Uganda, onde são "problemáticas" ("vá-se lá saber porquê..."), em qualquer outro país, as VPN são totalmente legais.

E não te esqueças que podes ligar a tua NordVPN em até 6 dispositivos em simultâneo. Para qualquer questão ou resolução de qualquer problema, e empresa tem um serviço de apoio 7 dias por semana, 24 horas por dia, seja onde for.

Portanto, pensa em tudo isto e lembra-te que montes de séries, músicas e notícias que não podes ver, ouvir, ou ler; compras que queiras fazer, mas tens receio; gastar os teus dados porque o Wi-Fi público de cria dúvidas... tudo isto deixa de ser um entrave. E claro que, para ultrapassar este entrave, não queres ficar entravado com velocidades lentas ou com debilidades de acesso ao serviço VPN. Por isso tens que ter a melhor e a mais segura. E isso, de acordo com tantos testes, auditorias e comparativos que podes consultar por aí, só mesmo com a NordVPN.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo