A Apple veio agora responder oficialmente a esta questão que preocupava muitos dos habituais utilizadores da tecnologia Thunderbolt no Mac.

Esta preocupação advém do facto de a referida tecnologia Thunderbolt ter sido desenvolvida ao longo dos últimos anos em parceria com a Intel.

Ora como todos sabemos, foi anunciado na WWDC 2020 que a Apple vai abandonar a Intel como fornecedora de processadores. Assim, a marca da Maçã passará a produzir os seus próprios processadores com base em ARM.

Na mesma conferência anual de desenvolvedores foi anunciado que o período de transição seria de dois anos, tendo como probabilidade de lançamento do primeiro modelo com Apple Silicon próximo do final de 2020.

Com efeito, em declarações ao The Verge, um porta-voz da Apple fez saber da intenção da Apple de continuar a suportar a conexão Thunderbolt nos Macs com processador próprio, para já denominado de Apple Silicon.

“Nos últimos 10 anos, a Apple esteve em parceria com a Intel para desenhar e desenvolver o Thunderbolt, e hoje os nossos clientes gostam da velocidade e flexibilidade que ele traz a cada Mac. Continuamos empenhados no futuro do Thunderbolt, e o mesmo será suportado nos Macs com Apple Silicon.”

Ou seja, os utilizadores de Mac que estão habituados a usar dispositivos ligados via Thunderbolt, tais como, drives externas ou monitores por exemplo, poderão continuar a usá-los nos futuros Macs.

Relembramos que atualmente o Thunderbolt na sua terceira versão utiliza como base a ligação USB-C e de acordo com a últimas notícias da Intel assim permanecerá na próxima versão.

Ainda assim esta é uma situação para acompanhar no futuro para conhecermos todos os contornos deste processo de transição.