Segunda-feira foi um dia histórico para a Apple, na keynote de abertura da WWDC 2020, apresentou entre as várias novidades de software, a transição para os seus próprios processadores, no entanto, não será tudo um mar de rosas...

O Boot Camp, software que permite a instalação do Windows numa parte do disco do Mac, irá desaparecer nos novos computadores da marca com os Apple Silicon.

A Apple tem trabalhado em estreita colaboração com a Microsoft para garantir que o Office esteja pronto para Macs baseados em ARM ainda este ano. Mas o diálogo parece que não passou daí... O primeiro problema é que a Microsoft apenas licencia o Windows 10 para ARM diretamente às fabricantes e não avulso aos utilizadores. O The Verge questionou um porta-voz da empresa de Redmond sobre se o seu sistema operativo poderia vir a rodar em Boot Camp, nos Macs novos com ARM, mas eles não responderam nada de relevante.

Entretanto o VP de software da Apple, Craig Federighi, veio clarificar a posição da Apple dando a dica de que a solução primária passa pela virtualização de sistemas operativos, através de programas como o VMWare ou o Parallels. Porém estes programas também não estão neste momento preparados para rodar em processadores ARM...

“Simplesmente a virtualização é a rota. Esses hipervisores podem ser muito eficientes, portanto a necessidade de direcionar a inicialização não deve ser realmente a preocupação. "

Parece-nos que para começo de conversa e para muitos utilizadores, a não se resolver esta questão de outra forma, poderá ser uma valente pedrada no charco...