iPadOS 15: o que pode vir a ser

iPadOS 15: o que pode vir a ser

Entusiasmado a pensar em tudo o que pode trazer na caixa o próximo iPadOS 15 para ti? Vê aqui um conceito de sonho.

Joana Cabral
∙ 5 minutos de leitura

Ao longo das suas últimas versões, o iPad tem visto o seu sistema operativo mudar a olhos vistos, fazendo quase possível a muitos utilizadores usar como o seu dispositivo principal. Se há aspetos em que o iPad já ultrapassou em muito a barreira do que conhecíamos no iOS, há outros tantos em que se pode aproximar mais de um computador, com a devida produtividade deste, mantendo-se único em relação a iPhone e Mac. Vamos viajar por este conceito e imaginar tudo o que poderíamos ter de funcionalidades.

Ecrã principal completamente ajustável

Algo em que o iPad ainda não acompanhou o iPhone. Imagina poderes pôr em qualquer lugar do ecrã principal os widgets que bem entendas. Mas, mais que isso, poder acrescentar um atalho para a tua pasta mais utilizada – ou até ficheiros em si! Seria, efetivamente, um dos limites entre iPad e Mac a desvanecer-se, mas de uma forma ainda assim única e extremamente útil.

Biblioteca de aplicações

Ainda não introduzido até então no iPad: quantas vezes deste por ti a pensar que dispensas teres certas aplicações no teu ecrã principal? Ou a querer encontrar uma aplicação, perdida dentro de uma pasta, mais facilmente procurando pela sua categoria? Pois bem, esta funcionalidade já inserida no iPhone podia mudar o jogo para utilizadores focados em produtividade no seu iPad – e em minimalismo no aspeto do seu ecrã.

Widgets interativos

Confessa, quantas vezes querias pausar a música rapidamente e não encontravas maneira fácil de o fazer com o mínimo número de toques possíveis no ecrã? A possibilidade de ter mais widgets no ecrã principal, organizados como bem entenderíamos, ao mesmo tempo que eram completamente interativos fariam do ecrã principal, por si só, uma central de controlo maior e mais acessível, personalizável ao gosto de cada um.

Suporte a monitores externos

Algo que só estamos habituados a ver assim nos nossos Macs, mas que especialmente para os que começam a depender apenas do iPad notam que faz falta. Imagina poderes conectar o teu iPad a qualquer monitor e poder trabalhar em aplicações independentes em cada ecrã. Certamente ainda mais misturaríamos o universo de computadores com tablets, o que pode não estar nos planos da empresa da Maçã, mas aposto que há muitos utilizadores que só com este passo poderiam fazer uma escolha mais consciente do seu próximo dispositivo principal.

Slide Over: a solução para as aplicações de iPhone

A verdade é que todos nós já instalámos uma aplicação com versão para iPhone apenas e a acabámos por utilizar, chateados com a experiência de utilização que obriga a ter. Se podessem ser abertas automaticamente em Slide Over, a experiência visual e de uso do iPad mudaria verdadeiramente!

Melhorias no multi-tarefas

Nada como poder "saltar" com uma aplicação de um lado para o outro no teu iPad, sem estragar os ecrãs que tens abertos. A possibilidade de as poder abrir, por defeito, em Slide Over, mesmo sem outra aplicação iniciada, traria oportunidades de trabalho que nem consegues imaginar agora.

Modo de cursor

Apesar de tecnicamente já haver suporte no iPadOS atual, creio que todos podemos concordar que é uma funcionalidade um tanto rudimentar, uma vez que a ideia inicial era apenas ser utilizada para acessibilidade.

A integração completa do cursor, com aparecimento dos botões no canto da aplicação como nos habituámos a ver no macOS, seria outra grande reviravolta em como consegues interagir com o teu iPad, dentro de aplicações criadas a pensar em uso táctil apenas.

Suporte a múltiplos utilizadores

Algo que a pandemia atual nos fez pensar é que muitas vezes, estes dispositivos são adquiridos a pensar na utilização por múltiplas pessoas, o que dificulta quando uma família inteira, por exemplo, tenta aceder a uma sessão no Zoom com o mesmo nome. Se cada um possuir a sua sessão, estes problemas - e muitos outros, relacionados inclusivé com privacidade - seriam facilmente resolvidos.

Podes perguntar-te: mas não vai atrasar o meu uso imediato do dispositivo? Não neste conceito! A ideia aqui é que o iPad, através do FaceID ou TouchID, reconheça o utilizador a tentar iniciar sessão, disponibilizando imediatamente a respectiva.

Control Center redesenhado

Algo que já suscitou alguma discórdia é como o próprio Control Center está ainda demasiado pensado para iPhone, fazendo uso do espaço vertical - o que é menos intuitivo quando estamos a falar de um ecrã do tamanho que podemos encontrar nos últimos modelos de iPad. O uso de mais espaço na horizontal facilita em muito a interação com este, além de ser uma forma de separar mais a visão entre iOS e iPadOS.

Como vês, há um leque de opções válidas do que poderíamos esperar no próximo iPadOS. Há alguma destas que sentes que precisas desesperadamente? Diz-nos nos comentários!

A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.