Depois da desilusão inicial provocada pela manutenção do mesmo design de 2012, a questão que se coloca é se este novo iMac de 27’’ na verdade representa um upgrade em relação ao seu antecessor.

Como em primeira mão te fizemos saber aqui, os destaques do novo iMac de 27’’ centram-se sobretudo na performance, contudo há mais algumas diferenças em relação ao anterior modelo de 2019, que a seguir vamos detalhar.

O 9to5Mac fez um excelente exercício comparativo, inclusivamente chamando para o "barulho" o recente Macbook Pro de 16’’, que poderá ser também uma alternativa viável a quem procura performance.

Performance e desempenho

Com a atualização dos processadores para a 10ª geração da Intel a encabeçar a lista, não podemos esquecer ainda as gráficas de última geração, bem como a disponibilidade de discos SSD em toda a linha, agora até 8TB. O chip T2 revela-se também uma figura importante neste novo iMac de 27’’ não só nos capítulos da segurança e da privacidade, mas também no seu papel fulcral ao nível da performance e do desempenho em várias outras situações, como ao iniciar o computador.

Na tabela abaixo, dedicada à comparação de hardware, não podemos deixar de destacar ainda e finalmente o upgrade na câmara de FaceTime, agora com qualidade 1080p.

Fonte 9to5Mac

Outras funcionalidades e ligações

Na tabela abaixo vemos mais algumas da evoluções que nos apresenta o novo iMac de 27’’, nomeadamente a possibilidade de ligação a dois monitores externos 6K, como por exemplo dois Pro Display XDR.

Destaque ainda para o microfone com qualidade de estúdio, bem como o suporte ao “Hey Siri”, este último mais uma das boas novas que o chip T2 acrescenta ao equipamento.

O upgrade da placa Ethernet para suportar velocidade 10Gb passa também a estar disponível com um custo associado de 125 Euros.

Fonte 9to5Mac

Ecrã

Também com um custo adicional de 625 Euros, o novo iMac de 27’’ tem como uma das suas principais novidades a possibilidade de configurar o ecrã com vidro de nanotextura.

Neste tema, é ainda importante realçar a adição do True Tone, que automaticamente adapta a temperatura da cor do ecrã de acordo com a luminosidade ambiente.

Fonte 9to5Mac

Conclusão

Tempo agora para responder à questão em título, e a minha resposta é, sim o novo iMac de 27’’ é realmente um bom upgrade, pese embora a “espinha” do design ter ficado atravessada na garganta.

Obviamente que caberá a cada um analisar as tabelas e avaliar se as melhorias lhe justificarão o investimento. Para adquirir um dos novos iMac de 27'' terás de desembolsar desde os 2.199,00 Euros (mesmo preço do modelo base de 2019), até ao modelo de topo, que nas suas especificações máximas vê o seu preço ascender a mais de 10 mil euros, cerca de 2 mil euros mais do que a configuração de topo do modelo de 2019.