Prizmo: o teu assistente que nunca falha

Scanners portáteis na mochila que tens ligar ao computador? Fotocópias ou digitalizações caríssimas? Esquece e pega no iPhone, que a Prizmo faz o resto.
5 mins de leitura
Prizmo: o teu assistente que nunca falha
Publicidade
Publicidade

As maravilhas da tecnologia

É incrível estar vivo nestes tempos! Tive o privilégio de testemunhar o surgimento dos computadores pessoais, da Internet e dos smartphones. Isto, e muito mais. Mas para o caso em apreço, basta esta avalanche de três coisas.

Sou investigador em Ciências Sociais e Humanas há quase 20 anos e uma boa porção do meu trabalho implica frequentar arquivos e bibliotecas. Algo que adoro fazer. Preservar a nossa história é mais que uma profissão. É mesmo uma devoção. Mas é extremamente complicado. Imaginem estar num arquivo à procura de um artigo no jornal sobre um determinado acontecimento que não tenho bem a certeza em que data ocorreu. Tenho pistas que levam a pensar que terá ocorrido, por exemplo, entre 1965 e 1970. São cinco (!!) anos de jornais diários ou semanais que tenho literalmente que folhear na íntegra.

Mas quando finalmente consigo encontrar tal artigo tenho que arranjar uma forma de levar comigo. Dependendo das políticas de cada arquivo, posso requerer uma fotocópia ou uma digitalização, que demora e ainda por cima tenho que pagar por ela. Pior ainda, há alguns anos atrás, era proíbido fotografar, quando andava munido de uma máquina digital, na era pré-smartphone...

Outros casos existem em que o acesso é livre. E os tempos, felizmente, mudaram. Então, já se vai tornando possível fotografar com o telemovel e, desde que devidamente citada a fonte, incluir essa imagem nos artigos ou onde quer que eu esteja a escrever.

E ter um super-scanner no bolso?

Com o telemovel, posso tirar um monte de fotografias, mas tal exercício obriga-me a ter uma determinada postura corporal para saírem todas iguais, que depois terão que ser alvo de redução do tamanho de modo a criar um PDF. Ou então até já posso levar um scnanner portátil, cuja demora, página a página, é horrível. Uma absoluta perda de tempo...

Então e se eu, com o mesmo telemovel, tiver uma app que faz scans profissionais, armazena-mos na nuvem, exporta-os e muito melhor ainda, tem a capacidade de ORC automática e com multiplos idiomas? Apresento-vos a Prizmo!

Feito pela Creaceed

aqui vos falei da Creaceed. A empresa que, justamente, como o nome indica, cria para partilhar, com todo o cuidado e dedicação. A Prizmo não é uma app propriamente inexperiente... a primeira versão chegou ao público a dia 18 de agosto de 2010. Reparem: até ao dia de hoje, "só" foi atualizada quase 70 vezes! Há, de facto, não apenas uma atenção às necessidades crescentes dos utilizadores, como também uma evidente especialização nas ferramentas incorporadas na Prizmo.

Digitaliza como um profissional

Se vos fosse apresentar as mais de quarenta características da Prizmo, este artigo demoraria tempos infinitos. E, lá está, a Prizmo dá-te qualidade e excelência aliadas a uma enorme rapidez. Portanto, seja para o teu iPhone ou iPad, vou-te apresentar as funcionalidades e caracteristicas que mais me impressionaram para te inteirar de tudo o que é possível conseguir com esta app.

  • Elevada qualidade dos scans: a digitalização baseada em fotografias a mais de 300 DPI (câmara de 12 MP). O elevado nível de processamento e ajustes levados a cabo pela app permitem-te criar PDFs com uma qualidade superior a muitos scanners convencionais que existem no mercado. E nota: podes ajustar a qualidade e a compressão à tua vontade, dependendo das tuas necessidades.
  • Rapidez: três toques e já está! Scan, recorte e reconhecimento de texto num PDF com várias páginas.
  • Estabilização: podem-te tremer as mãos de vez em quando. Mas isso não é um problema. A Prizmo está preparada para compensar, funcionalidade que contribui para um reconhecimento de texto mais eficiente.
  • Como uma página de livro: por muito que tentes, por vezes as imagens e as letras ficam curvas. Não vais rasgar o livro ou o jornal, não é? A Prizmo é capaz de te achatar essas imagens de modo a que fiques com um scan impecável, como se de uma página de livro se tratasse.
  • Recurso ao flash: tantos locais existem em que a luminosidade é insuficiente. Não há problema. Tens o flash do teu smartphone. Se noutras apps, ou uma coisa, ou outra, na Prizmo, o flash é um complemento adicional para o teu trabalho.
  • Edição não destrutiva: a Prizmo permite-te criar PDFs a partir de fotografias pré-existentes no teu álbum. Mas não te preocupes. Não as destrói ou altera. Guarda sempre os originais.
  • OCR inteligente: não é apenas um OCR! É uma ferramenta de edição inteligente. Para além de aprender contigo, ainda podes rever, bloco por bloco, o texto que está a ser reconhecido. Se tratares logo do assunto, a tua vida fica muito mais facilitada. Mas é ainda um OCR poliglota: sem ligação à Internet, tens à tua disposição 23 idiomas. Mais ainda: é capaz de reconhecer endereços de e-mail, números de telefone, URLs, localizações e datas. Melhor que isto, não sei...
  • Formatos múltiplos de exportação: são praticamente os que tu quiseres - PDF pesquisável, TXT, PNG, JPEG e Microsoft Word DOCX e esquemas de compressão eficientes (qualidade JPEG personalizável, CCITT G4, JBIG2).
  • Oralidade: a Prizmo até te lê o que digitalizou. Escolhe qualquer uma das vozes instaladas no teu iOS, a rapidez de leitura e ouve o que acabaste de digitalizar. Melhor ainda, se quisres até podes ir ouvindo em plano de fundo o texto, como se um reprodutor de música se tratasse.
  • Segurança: para os casos mais sensíveis, tens a opção de criar uma palavra-chave oara aceder aos conteúdos do teu PDF.
  • Extensões: não precisas de abrir a app para fazer os teus scans. Embora não se aplique a todas as tuas apps, por exemplo, nas Mensagens e ns Fotografias, podes selecionar esta espécie de mini-Prizmo para fazer os teus scans diretamente.
  • Otimizado para Neural Engine da Apple: chama-se a isto aliar o melhor dos dois mundos. Numa fração de segundos, a Prizmo aprende e adapta-se. Uma parelha invencível.

Acho que esta lista é mais que suficiente para compreender o que esta super-app consegue fazer. Mas se quiseres ver até que ponto a Prizmo se desenvolveu, podes consultar aqui o que foi trabalhado e adicionado pela Creaceed ao longo dos anos.

Mas vê por ti mesmo no vídeo de introdução da Prizmo 5:

Utilizar a Prizmo é tão simples como:

  • Abre a app;
  • Aponta para o queres digitalizar;
  • Prime botão central ou deixa que a Prizmo digitalize por ti com o Autoshoot;
  • Pasma com a capacidade imeditata do ORC;
  • Salva o ficheiro.

Uma ferramenta incrível para o teu dia a dia

Posso ter dado o meu exemplo enquanto investigador. Mas são tantas as situações em que podes utilizar a Prizmo. Há uns tempos tive que ir a um cartório notarial, onde infelizmente tudo opera ainda em papel. Assim que terminei, digitalizei as mais de 20 páginas do documento que tinha nas mãos. Com o Autoshoot, a Prizmo só me dizia "mantém-te quieto" e era só mudar de página. Assim que terminei foi enviar por e-mail ao meu Pai e guardar na nuvem. Os papeis até podiam voar e desaparecer naquela tarde ventosa. Mas em menos de nada estavam bem guardados e seguros num PDF com palavra-chave.

Vais à casa de um amigo e vês um livro que te interessa, mas não o podes comprar? Ou queres apenas um ou dois capítulos? Passados uns minutos já os tens contigo para ler confortavelmente no teu iPad e fazer anotações com o Apple Pencil. Apetece-te fazer um álbum com fotografias?

Escolhe, clica e envia! Tão simples como isso. Enfim, mas possibilidades são as que tu quiseres. É só meteres a mão no bolso, tirares o teu iPhone e já estás a criar coisas de qualidade para as partilhar e guardar para sempre (o digital é eterno!). É essa a filosofia da Creaceed.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo