iPhone M1: conceito ou uma realidade futura?

iPhone M1: conceito ou uma realidade futura?

Foi lançado recentemente um video que ilustra uma proposta conceptual do iPhone M1. Sem bordas, sem notch, com quatro câmaras e Touch ID no ecrã.

Gonçalo Antunes de Oliveira
∙ 3 minutos de leitura

Foi lançado recentemente um vídeo no YouTube que ilustra uma proposta conceptual para um novo iPhone, desenvolvida por António de Rosa do ADR Studio - Marketing and Communication.

Este designer italiano, costumeiro em idealizações em torno de vários produtos Apple publicadas nos mais variados websites da especialidade, apresentou desta feita a sua visão da próxima geração da gama iPhone: o M1.

Conceito de iPhone M1 idealizado por António de Rosa
Conceito de iPhone M1 idealizado por António de Rosa

Com efeito, não é uma ideia de todo descabida, tendo em conta que o SoC com o M1 (e seus sucessores) constitui uma trajetória totalmente assumida pela Apple. Mais ainda porque este chip, para além de estar praticamente disseminado nas várias gamas de computadores pessoais, constitui um elemento de forte destaque no iPad Pro, que como sabemos, corre uma versão 'adaptada' do iOS.

Por conseguinte, suporemos que seja apenas uma questão de tempo até se verificar uma total substituição dos chips A pelos M, quer nos iPhone, quer na Apple TV.

Inspirado no novo design do iPhone 12 que, como se tem visto, estabeleceu o novo padrão nos iPad, iMac e brevemente nos MacBook, António de Rosa partiu deste novo paradigma e desenvolveu-o, aplicando o que é expectável: quatro câmaras, ausência de moldura e Touch-ID incorporado no ecrã.

Ausência de moldura e Touch-ID embutido no ecrã no conceito do iPhone M1
Ausência de moldura e Touch-ID embutido no ecrã no conceito do iPhone M1

Mas este conceito não se resume às continuidades. Como já devem ter reparado, algo de estranho se passa na secção superior do telefone. Onde está o notch? E que corte é aquele no retângulo perfeito a que estamos habituados?

Está aqui justamente a inovação neste conceito. E talvez mesmo a resolução definitiva de um problema que se arrasta há duas gerações de iPhone, desde que o botão frontal desapareceu.

A mudança custa sempre. O hábito é confortável. Mas a inovação acarreta consigo mudança e permite desbravar novos caminhos. Esta proposta parece bastante lógica, tendo em conta que não apenas permite um aumento de espaço para acomodar câmaras bem maiores, como resolve em simultâneo o problema da localização frontal de todos os sensores e da câmara FaceTime, contemplando ainda a possibilidade de reposicionamento do auscultador, associada à melhoria do som estéreo quando em alta-voz. Seria o fim do notch e até do pontinho da câmara que "fura" o ecrã nos telemoveis da concorrência.

Claro que se trata apenas de um conceito. O espaço dedicado para o auscultador teria que ser alvo de mais minúcia e detalha, visto que há que pensar na privacidade do utilizador.

Mas um conceito é mesmo isso: um ponto de partida. E olhando para imagem seguinte, não parece uma excelente ideia?

Imagem completa sem margensImagem completa sem margens no iPhone M1
Imagem completa sem margens no iPhone M1

Vê agora o video completo e, se quiseres aceder a mais imagens, consulta o artigo na página da Yanko Design, a partir da qual recolhemos as nossas.

Gostarias que o futuro da gama iPhone seguisse esta direção? Partilha connosco a tua opinião.


Aqui está outro conteúdo que também vais adorar:

A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.